Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Sol Maior

Como surgiu o fenômeno Gustavo Dudamel? 

Maria Luiza Nobre

O maestro José Antonio Abreu concebeu, em 1975, um projeto que incentivou crianças a tocarem em orquestras com o objetivo maior de deixá-las longe de problemas sociais altamente graves. Este sistema de ensino é desenvolvido até hoje na capital  e no interior da Venezuela e recebeu o nome de El Sistema, tornando o país como referência de cultura no mundo. O trabalho social que é realizado é verdadeiramente impressionante, tiram os meninos das favelas e os transformam em grandes músicos. 

Dudamel rege a Orquestra Sinfônica Simon Bolívar, dia 22, no Teatro Municipal
Dudamel rege a Orquestra Sinfônica Simon Bolívar, dia 22, no Teatro Municipal

Dudamel chegou ao programa quando ainda era adolescente e esteve envolvido com a música clássica desde criança, tornando-se, então, a criação de seu grande mestre Abreu.  Sua estrela brilhou ao ter uma orquestra para ensaiar todos os dias. Qual é o adolescente que tem hoje esta sorte? O expoente máximo desse trabalho é a Orquestra Sinfônica Simon Bolívar, considerada atualmente como uma das maiores da América Latina. 

A primeira vez que o conjunto veio ao Brasil foi exatamente no dia da morte do Presidente Tancredo Neves. Fizeram, então, um concerto no Theatro Municipal do Rio, seguindo depois para São Paulo, Belo Horizonte e Brasília tendo no programa a Sagração da primavera, de I.Stravinsky. Dudamel iniciou, em 2010, a 12ª temporada como diretor da Simon Bolívar e seu segundo ano como diretor musical da Filarmônica de Los Angeles. É um artista de excelência, apaixonado pelo trabalho e sua sorte, um líder natural, um verdadeiro fenômeno.

A orquestra se apresenta dia 22, às 20h30, no Theatro Municipal, com programa Mahler tendo como  regente Gustavo Dudamel.

Tags: concerto, gustavo dudamel, orquestra sinfônica simon bolívar

Compartilhe: