Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

País - Sociedade Aberta

Sem espanto

Jornal do BrasilTarcisio Padilha Junior

Prestar atenção é uma experiência que tem seu primeiro referente no olhar espantado da criança diante das cores, formas e movimentos do que a rodeia. Como vivemos na sociedade do espetáculo, é conveniente fazer distinção entre espanto autêntico e o espanto pré-fabricado de estratégias comerciais e de espetáculos de massa. 

A avidez por novidades nada tem a ver com autêntico espanto, e sim como a mentalidade consumista que necessita de contínua reposição. Certamente, é natural e legítimo o espanto do grandioso e do espetacular, porém onde melhor se mostra a agudeza do olhar e a capacidade de atenção é no espantar-se ante o mais comum.

O espanto ante minha existência, ou o espetáculo do mundo, é algo sobre o que não se dispõe de explicação. Não sabemos com certeza quando o espanto acaba ou quais são os seus limites. Mas está claro que ele conduz à reflexão e ao conhecimento. Com autêntico espanto, o conhecimento costuma ser mais respeitoso com a coisa em si, entendendo que, mesmo como tudo o que saiba, existe algo que concretamente lhe escapa.

O aumento exponencial do poder técnico fez com que comecemos a perceber a fragilidade da natureza. Entretanto, a fragilidade sempre acompanha o humano: basta reparar o que ocorre com escolas, hospitais... A percepção da contumaz fragilidade destas instituições essenciais à nossa vida cotidiana chama à responsabilidade.

Responsabilidade especialmente ao presidente Temer: confirmado no cargo, começa um final de mandato sem espanto.

* Engenheiro

Tags: aberta, artigo, jb, sociedade, tarcísio

Compartilhe: