Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

País - Sociedade Aberta

Devolvam ao povo 

Jornal do BrasilJandira Feghali

As provas, junto da delação do empresário Joesley Batista afunda definitivamente o governo Temer, mas não devemos nos enganar. Está em curso uma articulação subterrânea para enterrar a bandeira legítima de eleições diretas capitaneada pela elite brasileira, o capital e a Grande Mídia. 

É evidente que não há a menor possibilidade que esse governo se mantenha, mas o conluio dessas forças conservadoras tenta desesperadamente encontrar um nome que toque as reformas que Temer não consegue mais. 

Gravado em conversa nada republicana, o presidente ilegítimo agoniza cada vez mais sozinho, com partidos o abandonando e demissão de ministros. Temer não tem capital político ou sustentação para negociar as reformas que atacam os direitos da população. E é por isso que agem às escuras grandes empresários, banqueiros e TV Globo. 

A saída política para a crise que vive o Brasil é, sim, por eleições diretas. Devolver ao povo a decisão soberana sobre o futuro novo governante. Para isso, diversas Propostas de Emenda Constitucional (PECs), que garante o chamado de eleições presidenciais, tramitam no Parlamento e devem ser apreciadas com urgência pelo conjunto de deputados e senadores. Não podemos aceitar a armação de grupos para impedir essa saída. Nós, partidos da oposição, não votaremos nenhuma proposta até que a PEC das Eleições Direitas seja posta para análise do plenário. 

Como coincidências da vida, faz um ano que 54 milhões de votos foram rasgado quando Dilma Roussef fora deposta da presidência por esse mesmo grupo. Com suas armações reveladas à luz do dia, o agora senador afastado Aécio Neves, e sua irmã presa, revelam muito do golpe construído sorrateiramente em 2016. Provas cabais que explicitam, cada vez mais, o impeachment mentiroso e sem crime de responsabilidade, levando ao poder um grupo político corrupto. 

A população precisa lutar nas ruas pelo direito de votar novamente. Com boa parte do Congresso sem autoridade política para decidir o futuro, cabe às urnas restaurar a democracia já muito fragilizada. É por isso que a sociedade reivindicará na próxima semana, em Brasília, num grande ato nacional por “Diretas Já”, essa opção para restabelecer os rumos de nossa nação. Devolvam ao povo o direito de escolha! 

E àqueles que acreditam que a prisão de baluartes da direita possa legitimar uma suposta detenção do ex-presidente Lula, podem esquecer. Se há denúncia de contas no exterior, que se prove. Onde estão os extratos? Para se fazer justiça, as provas têm que ser concretas, como as fitas com a voz de Temer e Aécio entregues por Joesley e ouvidas a exaustão. E não apenas uma “convicção” de PowerPoint produzida por aventureiros do judiciário.

* Médica, deputada federal (PCdoB/RJ) e vice-líder da oposição

Tags: Artigo, JB, Sociedade, aberta, jandira, texto

Compartilhe: