Jornal do Brasil

Quinta-feira, 25 de Maio de 2017

País - Sociedade Aberta

Entre verdade e política

Tarcisio Padilha Junior

A principal virtude ou excelência do político é o discernimento com respeito a determinada situação. Em política, não é conhecimento ou verdade o que está em jogo, e sim o julgamento e a decisão. Embora as verdades de maior importância política sejam factuais, o conflito entre verdade e política perdura.

Quando verdades factuais inoportunas são toleradas, amiúde elas são, conscientemente ou não, transformadas em opiniões. A verdade factual diz respeito a eventos e circunstâncias nas quais muitos são envolvidos, é estabelecida por testemunhas e depende de comprovação – agora, na Lava Jato.

Onde todos mentem acerca de tudo que é importante aquele que conta a verdade começou a agir. As probabilidades de que a verdade prevaleça em público são, naturalmente, aumentadas em grande escala pela existência de instituições e estudiosos independentes, supostamente desinteressados.

O dizer a verdade dos fatos abrange muito mais do que a informação diária suprida por jornalistas. A importantíssima função política de fornecer informações é exercida, em termos estritos, exteriormente ao domínio político. Ela requer isenção do interesse pessoal no pensamento e no julgamento.

A verdade factual entra em conflito com o político apenas nesse baixo nível dos negócios humanos. A esfera política é limitada por aquelas coisas que os seres humanos não podem mudar à vontade. E é respeitando limites que o contexto, onde temos a liberdade de agir e mudar, pode permanecer intacto.

* Engenheiro 

Tags: aberta, Artigo, JB, Sociedade, tarcisio

Compartilhe: