Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

País - Sociedade Aberta

Dia do Solteiro: lamentar ou comemorar?

Jairo Bouer*

Você vai passar o dia 15 (Dia do Solteiro) sozinho? Pode apostar que muita gente vai lamentar chegar lá sem uma companhia enquanto, por outro lado, vai ter uma turma comemorando. Em primeiro lugar, se você está solteiro, saiba que você não está sozinho. Um artigo publicado no jornal francês Le Monde, no início de julho, mostrou que um em cada oito franceses está só. Embora a solidão seja mais comum entre os mais velhos, ela não poupa os mais novos também.

A pesquisa, feita com 4 mil adultos pela Fondation de la France,  revela que hoje há 1 milhão a mais de solitários no país do que em 2010. Eles nâo mantêm relações sociais com família, no trabalho, com amigos, namorados ou vizinhos. Além deles, um em cada três franceses corre risco de se tornar só. A solidão é mais frequente nas grandes cidades. Segundo o estudo, as redes sociais na internet não compensam o isolamento, 80% dos solitários não participam delas.

O fenômeno de estar solitário e solteiro cresce em boa parte do mundo ocidental. Com a flexibilização das formas de relacionamento nas últimas décadas, estar sozinho deixou de ser um tabu, e estar solteiro não é mais sinônimo de fracasso. Mas, por que esse número está aumentando? Em parte, muitas relações duram menos, e mais pessoas ficam mais vezes solteiras ao longo da sua vida. Além disso, muita gente prefere estar solteira e livre para fazer o que bem entender. Com a maior facilidade de conhecer outras pessoas na vida real e na virtual, homens e mulheres pensam mais antes de se comprometer. Para esses grupos, dia 15 de agosto pode até ser uma data de celebração.

Mas, e quem cansou de estar solteiro, se sente sozinho e quer mudar de time? Para esses, a data pode ser um desafio. E os desafios fazem a gente crescer. A partir da constatação de que não se está feliz, algumas mudanças de atitude podem ser tomadas. Uma delas é flexibilizar as formas de se conhecer sua cara metade. Quando as tentativas no mundo real não estão dando muito certo, que tal ampliar as possibilidades? Nesse sentindo, a internet pode ser, sim, uma poderosa aliada. Redes sociais, aplicativos de celular que aproximam pessoas e sites de relacionamento são portas abertas.

No site ParPerfeito (www.parperfeito.com.br), por exemplo, a maioria absoluta das pessoas está solteira e procura relacionamentos mais sérios. Perfis afins podem ser aproximados por um algoritmo (espécie de fórmula matemática), ou você mesmo pode escolher quem interessa em meio a um grande universo de cadastrados. O importante é estar bem. Se você está feliz solteiro, ótimo. Se a solidão começa a incomodar, que tal arregaçar as mangas, rever posições e partir para as tentativas? Quem sabe, você não troca, em 2015, o Dia do Solteiro pelo Dia dos Namorados? Boa sorte!

 

* Jairo Bouer é consultor de relacionamento do ParPerfeito, médico psiquiatra e comunicador.

Tags: aberta, bouer, coluna, jairo, Sociedade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.