Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País - Sociedade Aberta

Vida significativa

Tarcisio Padilha Junior*

A pluralidade da escolha é a maior conquista da existência humana nas condições da modernidade. O projeto iluminista de substituir a tradição arbitrária pela certeza da razão tinha falhas essenciais. Bem sabemos que a capacidade de reflexão ocasionada pelas condições trazidas pela modernidade não opera numa situação de certeza cada vez maior, mas realmente numa situação de dúvida metódica.

A prevalência da experiência transmitida através da mídia influencia a pluralidade da escolha, de maneiras óbvias e também sutis. Com a crescente globalização da mídia, o indivíduo passou a ter acesso a ambientes com os quais pode nunca vir a entrar em contato. Como resultado disso, a ligação tradicional entre ambiente físico e situação social passou a ser profunda e abertamente contestada.

Se a proximidade é normalmente necessária para que se desenvolvam relações íntimas, encontros via computador mostram suficientemente bem que a escolha plural é fácil de alcançar. Mas, boa parte da vida social corre ao longo de ambientes sobre os quais o indivíduo tem pouco ou nenhum controle.

A procura da intimidade é uma tentativa de assegurar vida significativa em ambientes conhecidos mas distantes do indivíduo comum; exige um equilíbrio entre autonomia e compartilhamento de sentimentos e experiências. Relações de parentesco se despem de obrigações tradicionais, sua continuidade tende a depender cada vez mais da boa qualidade das histórias criadas e compartilhadas.

Estilos de vida podem ser ajustados para navegar entre as diferentes possibilidades oferecidas num mundo reconstituído pelo impacto dos sistemas tecnológicos. Mas a relativa ausência de ritual nos contextos sociais modernos remove uma importante escora psicológica para a capacidade que o indivíduo tem de enfrentar as principais transições da vida – nascimento, adolescência, casamento, morte.

Continuamos a viver uma vida local. Porém, as transformações do lugar, a intrusão da distância nas atividades locais e a centralidade da experiência transmitida pela mídia mudam radicalmente a realidade.

 

* Tarcisio Padilha Junior é engenheiro. - tarcisiopadilhajunior@yahoo.com.br

 

Tags: aberta, coluna, Padilha, Sociedade, tarcisio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.