Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

País - Sociedade Aberta

Mecanizar para contribuir com a preservação ambiental

Antonio Luis Francisco* 

O Dia Mundial do Meio Ambiente é uma oportunidade para reflexões importantes. Como estamos contribuindo para a preservação do meio ambiente? Estamos fazendo a nossa parte como cidadãos ou profissionais? E como os mercados estão inseridos neste processo?

Os recursos hídricos e energéticos estão sempre no topo das discussões e das preocupações, dada a relevância desses temas para a manutenção do planeta, da vida humana e das atividades fabris e comerciais. No dia a dia, pequenos ou grandes cuidados, de fato, podem ajudar a reduzir o consumo desses bens, tão indispensáveis em quaisquer situações. 

As ocorrências naturais, não controladas pelo homem — a exemplo do excesso de chuvas nos estados do Norte e a estiagem no Sudeste , forçam as pessoas a reverem atitudes e comportamentos e a buscarem soluções que atendam às necessidades de todos sem privações. Isto vale para todos, independentemente da região onde vivem. A tecnologia é, nesse cenário, uma grande aliada.

Ao nos atermos às esferas profissionais, um fator em especial pode contribuir significativamente para a redução do consumo de água: a mecanização da limpeza. A utilização de máquinas especialmente desenvolvidas para facilitar a limpeza é uma prática que, direta ou indiretamente, proporciona diversas vantagens para a sociedade como um todo, seja no aspecto ambiental, como financeiro e humano.

São equipamentos como lavadoras de alta pressão, lavadoras automáticas de pisos, varredeiras, limpadoras a extração, aspiradores de pó e líquidos, entre outros, destinados à limpeza e higienização de áreas industriais, agropecuária, comerciais ou mesmo residenciais, que oferecem benefícios em vários aspectos.

A começar pela qualidade e alta eficiência do trabalho, que proporciona maior produtividade, uma vez que as máquinas retiram mais facilmente mesmo sujeiras incrustadas, e eleva a competitividade e a qualidade de vida dos trabalhadores, dos quais se exige menos esforço físico. Como consequência, registra-se a redução de custos, além do menor consumo de água e energia.

Vale lembrar que muitos dos equipamentos que utilizam água no processo de limpeza contribuem para economizar os recursos hídricos. Além disso, são projetados para reduzir o consumo de energia elétrica e de produtos químicos, resultando em impactos menores para o meio ambiente.

O sucesso da mecanização, porém, depende de alguns aspectos: equipamentos bem dimensionados, máquinas de qualidade garantida, operadores treinados, manutenção preventiva e corretiva, disponibilidade de assistência técnica e peças de reposição. A boa notícia é que o mercado conta com marcas reconhecidas e qualidade assegurada, que oferecem esse conjunto de fatores determinantes para o elevado desempenho do produto e incomensuráveis benefícios à sociedade e à natureza.

 

* Antonio Luis Francisco é diretor geral da JactoClean, referência nacional em equipamentos para serviços de limpeza.

                                                Ucrânia

Tags: aberta, coluna, Francisco, Luis, Sociedade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.