Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

País - Sociedade Aberta

Faça sua empresa trabalhar por você

Alejandro De Gyves*

Empresário, você tem um negócio ou um emprego? Ter uma pequena empresa é o sonho de 44% dos brasileiros, segundo pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, contra 20% que desejam seguir carreira em uma grande empresa. As pessoas pensam em como será bom tomar suas próprias decisões, fazer seus horários e conseguir mais tempo livre com a família. Os novos empresários buscam qualidade de vida, mas muitas vezes acontece justamente o contrário. 

Todo mundo conhece algum proprietário de empresa, que é sempre o primeiro a chegar e o último a sair. Perde fins de semana e feriados em prol do seu negócio, trabalha mais do que qualquer outra pessoa na sua empresa. Mas será que isso vale a pena? O sucesso profissional é importante, mas é preciso conciliar esta realização com uma vida equilibrada, que permita passar tempo com a família e os amigos. É possível ser bem-sucedido profissionalmente e ainda ter tempo para outras atividades? 

Como business coach, posso garantir que sim, é possível. Mas não é fácil. Como tudo na vida, é preciso se dedicar para promover uma mudança real no seu negócio. A maioria dos pequenos e médios empresários já entende a importância de investir na sua empresa. Um balanço da Desenvolve SP, por exemplo, mostra que os empresários paulistas financiaram 51% a mais em 2013 do que no ano anterior. Investimentos em produção, espaço físico e logística são sempre bem-vindos, mas nada é realmente efetivo se não existe um investimento no centro da empresa: a gestão. 

Saber gerir uma empresa implica também em saber coordenar o seu próprio tempo. Um empresário que tenha uma vida equilibrada conseguirá trabalhar com muito mais qualidade e produtividade. E, obviamente, isso acarreta mais lucro. Para saber se esta é a sua situação, pense na gestão da sua empresa e responda a questão do início da nossa conversa: você tem um negócio ou um emprego? Ter um negócio é trabalhar duro, mas ser dono dos seus horários e conseguir fazer sua empresa funcionar mesmo sem a sua supervisão constante é outra coisa. Ou ter um “negócio emprego” é precisar pensar em todos os detalhes constantemente e trabalhar mais do que todos os seus funcionários. Em qual situação você está? 

Para mudar este quadro é preciso avaliar cinco pontos essenciais: vendas; marketing e propaganda; capacitação profissional e recrutamento de colaboradores; automatização de sistemas; e relacionamento com o cliente. Cada negócio apresenta um ponto fraco diferente, que precisa ser cuidadosamente trabalhado. Acredito que uma observação franca de como anda a gestão do seu negócio seja o ponto inicial da mudança, pois as empresas são reflexos da personalidade de seu proprietário. 

Saber todos os índices de sua empresa é essencial em qualquer negócio. Todo dono precisar saber se as vendas estão melhorando ou piorando e, principalmente, saber o motivo desta variação. Talvez o que esteja faltando seja justamente um bom plano de marketing, pois de nada adianta ter o melhor produto da região se ninguém conhece e indica a sua empresa. Estes pontos caminham juntos. 

Ter uma equipe de confiança também é essencial. Por isso é preciso prestar atenção em especial às políticas de contratação e capacitação de funcionários. Hoje os colaboradores não querem simplesmente seguir ordens, eles desejam ser eficientes e se sentirem parte do sucesso da empresa. Trabalhe sempre com profissionais de qualidade, ouça suas opiniões, dê feedback e parabenize os seus sucessos. As empresas são formadas também pelos seus funcionários. 

Em relação à gestão da empresa, e qualidade de vida do seu proprietário, dois itens merecem atenção: a automatização de processos e a melhoria na gestão do tempo do empresário. A maioria das empresas realiza as mesmas ações para diferentes clientes, fazendo tarefas muito parecidas todos os dias. Se for desenvolvida uma cultura na empresa que automatize esses processos, deixando-os à prova de falhas, ganha-se tempo e, consequentemente, dinheiro. O sistema funciona de forma harmoniosa, e não existem surpresas. Nem todos os processos de um negócio podem ser automatizados, mas toda empresa apresenta ações que podem passar por este processo. 

O tempo é o bem mais precioso que uma pessoa tem. Mais do que o lucro, ter tempo para comandar um negócio de sucesso e ainda conseguir jantar com a família, sair com os amigos, ou ter um hobby é o verdadeiro sucesso profissional. Se você ainda não conseguiu atingir este patamar na sua carreira, fique tranquilo e entre em ação. Nunca é tarde para começar, e esta mudança depende principalmente da sua força de vontade e dedicação. 

*Alejandro De Gyves é diretor para América Latina da ActionCOACH – líder mundial em business coaching para pequenas e médias empresas

Tags: aberta, Artigo, coluna, JB, Jornal, Sociedade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.