Jornal do Brasil

Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

País - Sociedade Aberta

 Gerações Y e Z: as franquias estão à procura de vocês 

Nadia Korosue*

Se você é da Geração Y ou Z e se considera um jovem empreendedor, este artigo foi escrito especialmente para você! Fazem parte da Geração Y os nascidos entre 1979 e 1994. São aqueles que assistiram à revolução tecnológica, têm perfil questionador, multitarefas e imediatistas.

Já a Geração Z são os nascidos a partir de 1995 e, em sua maioria, são aqueles que convivem com computador, chats e telefone celular desde a infância. São bastante ansiosos, arrojados e costumam fazer tudo ao mesmo tempo, estando sempre um passo à frente das outras gerações, pois possuem fácil acesso à informação. Muitos desejam empreender e ter o seu próprio negócio.

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae mostrou que 50% dos jovens universitários brasileiros têm este objetivo. A vontade é grande, porém não costumam ter muita paciência para aguardar uma formação executiva e visam empreender em algo que lhes ofereça um retorno em curto prazo. Por outro lado, um dos receios mais comuns é de errar e fracassar ao abrir um negócio, pois sabem que a imaturidade e a falta de prática e vivência dentro da administração de uma empresa podem ser um grande desafio na obtenção do sucesso.

Em função do perfil, muitos acabam investindo em franquias, pois enxergam uma maneira rápida de atuar em um modelo de negócio que já está pronto, testado, com uma marca que muitas vezes já é conhecida no mercado, além de receber todo o treinamento e capacitação operacional e de gestão, diminuindo a desvantagem e a insegurança que a falta de experiência pode oferecer.

Em 2012, os jovens entre 21 e 30 anos representavam 47% dos interessados em abrir uma franquia. A maioria, 57%, é da região Sudeste e possui formação em administração de empresas (29%), Cerca de 33% buscam oportunidades no segmento de alimentação.

O mercado de redes de franquias tem acompanhado este crescimento e concentrado os seus esforços para adaptar-se aos novos tempos e às expectativas desses potenciais investidores. Estão constantemente à procura de jovens empreendedores, pois sabem que eles têm mais pique, proatividade, receptividade a riscos, autonomia, comunicam-se mais, são mais engajados e possuem visão de futuro objetivando uma parceria de sucesso.

Como os jovens geralmente dispõem de poucos recursos para investir inicialmente, as redes de franquias de baixo custo como, por exemplo, as microfranquias e as franquias virtuais, tendem a ser mais atrativas. Aquelas que têm perfil inovador, que estão antenadas com as principais tendências do mercado trazendo sempre novidades e buscando se aperfeiçoar o tempo todo também chamammais a atenção.

É importante ressaltar que é interessante para as redes que o empreendedor seja dedicado, focado, apresente equilíbrio emocional e uma experiência mínima para fazer o negócio crescer e desenvolver de acordo com as suas expectativas. Se já tiver convivido com clientes, lidado com pessoas ou tenha tido colaboradores sob sua responsabilidade, melhor ainda.

Para ser muito bem sucedido nessa empreitada, antes de tudo, é imprescindível buscar um segmento com a qual tenha afinidade, uma marca com a qual se identifique para obter sua realização pessoal e atuar com força total.

Além disso, é essencial verificar qual o perfil e faixa etária a empresa busca, se aceita uma atuação mais ativa e agressiva, esteja preocupada com a atualização do negócio, com novas tecnologias, que ofereça suporte rápido em todas as áreas e, principalmente, seja um negócio que não demore muito para amadurecer e que possa apresentar bons resultados logo no início das atividades na região de atuação.

Recomenda-se também investir um tempo para participar de eventos, ler livros, pesquisar sobre as empresas, conversar com consultores, colegas que empreendem em franquias ou tenham tido vivência anterior em algum negócio para fazer a escolha mais assertiva. Se você se encaixa neste perfil, empreenda e surpreenda-se!

* Nadia Korosue, administradora de empresas, é especialista em projetos e sócia da Goakira Consultoria.

Tags: desses, expectativas, Novos, potenciais, tempos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.