Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

País - Sociedade Aberta

As opiniões dos leitores sobre o trem-bala

Jornal do Brasil

Marcus Quintella, Jornal do Brasil

RIO - Em 17/05/10, publiquei em meu blog do JB Online (www.jblog. com. br/ttp.php) o post intitulado O que você acha do trem-bala?, com o objetivo de conhecer a opinião dos leitores a respeito desse importante projeto de transporte, que vem dividindo a opinião pública, nos últimos tempos. O resultado foi muito bom, visto que o blog recebeu centenas de visitas e foram registrados 37 comentários, até ontem.

Em resumo, o texto do blog mostra que a ideia do Trem de Alta Velocidade (TAV), apelidado de Trem-Bala, surgiu em 1999, na extinta Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes (Geipot), com o estudo do trecho Rio São Paulo Campinas, e, a partir daí, vem se desenvolvendo e tomando corpo, até que chegou a hora do lançamento do edital para a implantação do projeto. Ressaltei no blog a minha posição favorável a qualquer tipo de projeto sobre trilhos, pois sou um engenheiro ferroviário, com longa atuação nesse mercado, iniciado em meu primeiro estágio, em 1976, e que gostaria muito de ver esse projeto do TAV fora do papel, assim como adoraria ver muitos outros projetos de trens urbanos e metrôs, nas engarrafadas grandes cidades brasileiras.

Reafirmei que a ferrovia tem papel estruturador e desenvolvimentista nas grandes cidades e que goza da simpatia da sociedade, tanto que, no final de 2007, o Ibope, por encomenda da Secretaria de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, apresentou o resultado de uma pesquisa com 2.002 pessoas, com moradores das regiões metropolitanas do Rio e de São Paulo, mostrando o apoio de 83% dos entrevistados ao projeto do trem-bala. Isso confirma a tese dos especialistas em transportes, de que o trem traz grandes benefícios econômicos, sociais e ambientais, pois as pessoas, mesmo intuitivamente, preferem esse meio de transporte em comparação ao avião e ao automóvel.

Entretanto, no caso específico do trem-bala Rio SP, apesar da pesquisa citada, ainda existem dúvidas, controvérsias e desconfianças das pessoas sobre o projeto, conforme pude constatar pelos comentários registrados no meu blog. A seguir, vou citar, de forma resumida, alguns desses comentários, cujos textos completos podem ser lidos no próprio blog.

O piloto de avião Luiz disse ser favorável aos trens, pois a aviação se transformou em um tormento para os passageiros, mas questiona se houve estudos para a transposição da Serra das Araras. O professor de geografia Wilson afirmou que é completamente favorável ao trem-bala, pois esse meio de transporte, além de ecológico, barateará o transporte aéreo e o rodoviário. O leitor Álvaro acha que ninguém pode ser contra uma alternativa de transporte de passageiros rápida e segura, que trará concorrência à modalidade aeroviária. No entanto, ele entende que há prioridades maiores, diante das imensas carências da infraestrutura nacional, em ferrovias de cargas, hidrovias e portos. O blogueiro Carlos espera que o trem-bala seja um sucesso e que esse projeto seja o início da modernização do transporte de passageiros em todo o país.

O Ivano se coloca contra o projeto TAV, porque ele entende que um país de dimensões continentais, como o Brasil, deveria ser bem servido por ferrovias para trens de média velocidade para o transporte interestadual de passageiros, além de trens urbanos, metrôs, VLT, nas cidades. Ele completa, dizendo que tais modalidades de transportes iriam propiciar grande qualidade de vida para o povo e diminuir o gasto enorme com a manutenção de rodovias, além de reduzir os acidentes com mortes. O Paulo acha que seria mais útil usar o orçamento de R$ 33 bilhões do trem-bala em ferrovias tradicionais e metrôs. O Marcus acha que o dinheiro público do TAV deveria ser utilizado para ampliar os sistemas metroviários das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. O Ricardo questiona a necessidade do TAV, diante das inúmeras outras prioridades de nosso país, como saneamento básico, saúde pública, segurança, educação, portos, estradas e aeroportos.

Para encerrar, convido o leitor a visitar o meu blog e conhecer os 37 comentários d



Compartilhe: