Jornal do Brasil

Terça-feira, 14 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Rio

BRT do Rio volta a funcionar na tarde deste sábado com 28 ônibus

Jornal do Brasil

O BRT, sistema de ônibus expresso do Rio de Janeiro, voltou a funcionar às 17h. Os serviços estavam interrompidos em todas as linhas desde a madrugada de hoje (26) e a empresa chegou a informar que o sistema não iria operar neste sábado por falta de combustível, por causa dos bloqueios de caminhoneiros nas estradas. Ao todo, 28 ônibus articulados já estão em circulação.

Voltaram a funcionar as linhas: 11 do corredor Transoeste no trecho entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada, na zona oeste; 35 do corredor Transcarioca entre Madureira na zona norte e o Alvorada; 50 do corredor Transolímpica no trecho Centro Olímpico e Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, também zona oeste; e 51 que vai atender passageiros da Vila Militar ao Terminal do Recreio (zona oeste).

O consórcio BRT Rio informou que os serviços do eixo da Avenida Cesário de Melo e do trecho Madureira e Galeão, na zona norte, permanecem suspensos.

Cinco caminhões-tanque deixaram hoje a Refinaria Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense, para abastecer o BRT, que atende 450 mil passageiros por dia. Os caminhões foram escoltados pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro. Cada veículo levou 40 mil litros de óleo diesel. 

Policiais militares escoltaram cinco caminhões-tanques para abastecer o BRT do Rio de Janeiro

Cedae

Já a Cedae, companhia de abastecimento de água do Rio de Janeiro, permanece adotando medidas para garantir o abastecimento de água no estado. Segundo a companhia, os produtos químicos utilizados no tratamento da água são provenientes do estado do Rio, de Minas Gerais e de São Paulo. Os mais importantes estão com as entregas comprometidas por causa da greve dos caminhoneiros, como o sulfato de alumínio (usado na decantação de partículas em suspensão) e o cloro (antibactericida).

A companhia informou que os sistemas de produção de água e os estoques de produtos químicos estão sob monitoramento. No entanto, se o atraso na entrega de produtos continuar, medidas complementares serão implantadas conforme a região atendida.

De acordo com a Cedae, produtos essenciais esão chegando com o apoio de órgãos de segurança, como a entrega feita ontem (25) nas estações de tratamento de água do Guandu e da Imunana-Laranjal, além da unidade de Ribeirão das Lajes.

Agência Brasil


Tags: caminhoneiros, dyogo oliveira, eunicio, forca policial, greve, jungmann, marcelo pinheiro, rio de janeiro, senado

Compartilhe: