Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Rio

Os novos candidatos ao governo do Rio 

Romário entra no páreo que atrai PCdoB, PSC e Bernardinho

Jornal do Brasil BERNARDO DE LA PEÑA

Apesar dos problemas do Rio, não para de crescer a lista de pré-candidatos ao governo do Estado. Depois do PC do B e do PSC  lançarem, respectivamente, o vereador de Niterói, Leonardo Giordano, e  o juiz federal Wilson Witzel (PSC) ao governo do estado durante a semana. Na noite de sexta-feira, foi a vez do senador Romário , que publicou em sua rede social uma convocação para  o evento de lançamento de sua candidatura pelo Podemos, no dia 17, no Clube Municipal na Tijuca. Lá, o senador  pretende reunir prefeitos de  todo Estado em torno da sua candidatura. Romário já até apareceu como favorito em pesquisas de intenção de voto, mas foi um dos últimos pré-candidatos a se lançar.

Outro nome do esporte que deve entrar no páreo é o ex-técnico da seleção masculina brasileira de vôlei Bernardinho. Ele  filiou-se ao PSDB, em 2014 pelas mãos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do senador Aécio Neves, como aposta do partido para o governo do Estado. Mas, ano passado, trocou o PSDB pelo  partido Novo, pelo qual pode disputar o governo fluminense ou sair vice na chapa à Presidência de João Amoêdo, fundador do partido Novo. O mais forte empecilho é sua família, que resiste à entrada do premiado treinador na política.

Romário anunciou o lançamento da sua candidatura para o dia 17; O treinador Bernardinho também deve concorrer pelo Novo

Enquanto Romário e Bernardinho se aquecem para a disputa, o vereador Giordano, do PCdoB, já prepara seu programa de governo. Sua principal bandeira deve ser o desenvolvimento econômico. “A geração de empregos é a base para combatermos a violência. Essa será a base para a nossa candidatura”, afirma. ele considera prioritário resistir à privatização da Cedae e à ameaça de fechamento da UERJ, além de tentar resolver os problemas de pagamentos dos servidores. 

O PSC aposta suas fichas no juiz federal José Witzel, cuja candidatura foi lançada na última sexta-feira, na presença de cerca de 100 militantes. Segundo o presidente nacional do PSC, pastor Everaldo, a candidatura de Witzel servirá de  palanque para o candidato da legenda à Presidência, o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro. Witzel, que deixou 17 anos de magistratura, também já havia sido procurado pelo Patriotas. Ele resumiu em uma frase o desafio que considera o maior de sua vida: “Precisamos arrumar o Rio”.



Tags: 2018, candidatura, eleições, governo, partido, rio de janeiro

Compartilhe: