Jornal do Brasil

Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

Rio

Laudo sobre macacos mortos no Parque da Tijuca sai até segunda-feira

Jornal do Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) ainda não concluiu o laudo dos quatro macacos prego encontrados mortos segunda-feira (15) na Rua Alves Câmara, entre o Alto da Boa Vista e a Usina, próximo à Floresta da Tijuca, no Rio. O objetivo é saber se eles morreram em decorrência da febre amarela ou não. Segundo a Friocruz, a previsão é de que o laudo saia até o final de segunda-feira (22) - prazo de 72 horas - "podendo sair antes disso."

Os animais mortos foram recolhidos por uma equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e um pela equipe da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde.

Fiocruz elabora laudo de macacos encontrados mortos no Parque da Tijuca 
Fiocruz elabora laudo de macacos encontrados mortos no Parque da Tijuca 

Segundo a Prefeitura do Rio, os animais foram levados inicialmente para a Unidade de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman, na Mangueira, para necrópsia e uma primeira avaliação, que apontou sinais de envenenamento. A Fiocruz fará a análise final. 

Os macacos não transmitem a febre amarela e também são vítimas da doença. O vírus é transmitido pela picada de mosquitos silvestres.

Tags: amarela, febre, macaco, morte, tijuca

Compartilhe: