Jornal do Brasil

Terça-feira, 19 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Rio

Laudo sobre macacos mortos no Parque da Tijuca sai até segunda-feira

Jornal do Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) ainda não concluiu o laudo dos quatro macacos prego encontrados mortos segunda-feira (15) na Rua Alves Câmara, entre o Alto da Boa Vista e a Usina, próximo à Floresta da Tijuca, no Rio. O objetivo é saber se eles morreram em decorrência da febre amarela ou não. Segundo a Friocruz, a previsão é de que o laudo saia até o final de segunda-feira (22) - prazo de 72 horas - "podendo sair antes disso."

Os animais mortos foram recolhidos por uma equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e um pela equipe da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde.

Fiocruz elabora laudo de macacos encontrados mortos no Parque da Tijuca 

Segundo a Prefeitura do Rio, os animais foram levados inicialmente para a Unidade de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman, na Mangueira, para necrópsia e uma primeira avaliação, que apontou sinais de envenenamento. A Fiocruz fará a análise final. 

Os macacos não transmitem a febre amarela e também são vítimas da doença. O vírus é transmitido pela picada de mosquitos silvestres.



Tags: amarela, febre, macaco, morte, tijuca

Compartilhe: