Jornal do Brasil

Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Rio

Sérgio Cabral vai fazer vestibular para cursar História

Ex-primeira-dama vai fazer Enem para Letras ou Ciências Sociais

Jornal do Brasil

Em depoimento nesta quinta-feira (7) ao juiz Marcelo Brêtas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, o ex-governador Sérgio Cabral admitiu que captou mais de R$ 100 milhões em caixa 2 para a campanha eleitoral de 2010 que teve valor oficial declarado de R$ 25 milhões.

"Sou o único político do Brasil que está falando com essa franqueza: a campanha para governador de 2010 deve ter girado num valor - entre comitê financeiro e campanha - de R$ 25 milhões, oficial. Custou R$ 130 milhões, R$ 120 milhões", disse o ex-governador, negando, no entanto, as acusações de recebimento de propina. 

Ex-governador pediu alteração em audiências para fazer vestibular
Ex-governador pediu alteração em audiências para fazer vestibular

Formado em Jornalismo, Sérgio Cabral pediu a Brêtas a alteração da data de duas audiências para que possa realizar exames do Enem para os presidiários. O juiz autorizou a mudança das datas. O ex-governador informou que prestará vestibular para o curso de História. Já Adriana Ancelmo, mulher de Cabral e formada em Direito, vai fazer exame para os cursos de Letras e História.

Réu em 13 ações penais, Sérgio Cabral já foi condenado em três processos, que, juntos, somam pena de 72 anos de prisão, por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O ex-governador está preso em Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro, desde novembro do ano passado.

>> Cabral desafia promotora que fez inspeção em sua cela

>> Cabral insinua que Pezão é responsável por corrupção em obras

>> "Sérgio Cabral é o maior criminoso do Rio de Janeiro", diz Marcinho VP

>> Sérgio Cabral tem crise de choro na cadeia

Tags: corrupção, crime, governo, pmdb, política, prisão, rio de janeiro

Compartilhe: