Jornal do Brasil

Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Rio

Justiça autoriza transferência de Garotinho para presídio de segurança máxima

Jornal do Brasil

A Vara de Execuções Penais autorizou a transferência do ex-governador Anthony Garotinho para um presídio de segurança máxima, a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro. Garotinho será levado da cadeia pública de Benfica, na Zona Norte, para o presídio de Bangu 8, na Zona Oeste da cidade. Nesta sexta-feira, o ex-governador relatou que foi agredido em sua cela.

No texto, o MP reforça que investigados pelas operações Calicute, Lava Jato, Fratura Exposta, e C’est Fini, como o ex-governador Sérgio Cabral, estão em Benfica.

"Desses réus, muitos deles tornaram-se notoriamente conhecidos por formarem a chamada Gangue dos Guardanapos --cujas fotos foram amplamente divulgadas no conhecido blog do Garotinho--, sendo integrantes de organização criminosa oriunda do partido político PMDB e conhecidos inimigos do casal Garotinho", diz o texto do MP, que relata ainda: "Em fiscalização ordinária realizada na data de hoje, a signatária pode verificar o clima de tensão que prevalece naquela unidade pela coabitação de Anthony Garotinho com o ex-Governador Sérgio Cabral e demais integrantes da organização criminosa, não havendo meios de ser garantida a preservação da sua integridade física".

O ex-governador Anthony Garotinho foi preso pela Polícia Federal na última quarta-feira (22)
O ex-governador Anthony Garotinho foi preso pela Polícia Federal na última quarta-feira (22)

Agressão

Anthony Garotinho foi levado para a delegacia de Bonsucesso, na manhã desta sexta-feira (24), após relatar ter sofrido agressões na cela em que está preso, na cadeia pública de Benfica, na Zona Norte da cidade. O ex-governador tinha o joelho machucado e um dos pés inchado.

O advogado de Garotinho disse que o incidente ocorreu na noite desta quinta-feira (23) e que ele teria sido socorrido por Sérgio Côrtes, médico, ex-secretário de Saúde no governo de Sérgio Cabral e que também está preso em Benfica.

Garotinho prestou depoimento na 21ª DP (Bonsucesso). A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar crime de agressão. Segundo a polícia, Garotinho será encaminhado para exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal. “A polícia vai requisitar as imagens do presídio para análise. As investigações seguem para apurar os fatos”, diz a corporação em nota.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou, em nota, que aguarda o laudo do Instituto Médico-Legal que vai definir "acerca das lesões alegadas pelo interno Anthony William Garotinho Matheus de Oliveira".

Garotinho e sua mulher, a ex-governadora Rosinha Garotinho, foram presos pela Polícia Federal na quarta-feira (22), acusados pelos crimes de corrupção, recebimento de dinheiro indevido, participação em organização criminosa e falsidade na prestação de contas eleitorais.

Após a prisão, a filha do casal, a deputada federal Clarissa Garotinho (PR) publicou vídeo nas redes sociais afirmando que a segurança e a integridade física de seu pai estavam em risco, já que, segundo ela, Garotinho é um dos responsáveis por denúncias contra Sérgio Cabral, o presidente da Alerj, Jorge Picciani, ambos presos em Benfica, e a cúpula do PMDB.

>> Clarissa Garotinho diz que teme pela segurança do pai em presídio de Benfica

>> Garotinho afirma que prisão é perseguição por denunciar esquema de Cabral na Alerj

>> Por questão de segurança, Garotinho não ficará na cadeia onde está Cabral, diz advogado

Tags: agressão, anthony, cabral, cadeia, mp, segurança

Compartilhe: