Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Maio de 2018 Fundado em 1891

Rio

Rio: motoristas de ônibus fazem paralisação de advertência nesta terça

Categoria ameaça fazer greve geral se reivindicações não forem atendidas

Jornal do Brasil

Motoristas e cobradores de ônibus fazem na próxima terça-feira (21), das 4h às 9h, uma paralisação de advertência. A finalidade é exigir o reajuste de 10% do salário, pagamento de atrasados, de cestas básicas, 13°salário, férias, INSS e auxílio alimentação. O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Município do Rio, Sebastião José, argumenta que o setor já foi penalizado com a perda de mais de cinco mil postos de empregos até o momento, gerando incerteza e preocupação entre os profissionais.

"A categoria vive hoje um quadro de verdadeira calamidade, e nessa briga entre o executivo municipal, Fetranspor e Judiciário, quem acaba sofrendo as consequências são os motoristas e cobradores. Caso as reivindicações não sejam aceitas pelos empresários, vamos deflagrar uma paralisação geral por tempo indeterminado no dia 30 deste mês. Não queremos prejudicar a população, mas essa situação de escravidão precisa ter um fim", disse.

Motoristas de ônibus farão paralisação de advertência nesta terça

Sebastião afirmou ainda que a situação está tão complicada que profissionais de várias empresas já comunicaram ao sindicato que elas não terão condições de pagar o 13°, o que trará um dezembro negro para a categoria. Hoje, de acordo com o sindicato, 11 empresas estão com o pagamento atrasado, e para piorar a situação, a entidade recebeu a informação de que aproximadamente 600 ônibus devem sair de circulação por já estarem velhos, liberando dessa forma o transporte alternativo principalmente na Zona Oeste, o que traz a possibilidade de 1200 trabalhadores serem dispensados.

"Em todos esses anos como sindicalista nunca havia visto maior desrespeito com os profissionais que fazem a cidade se movimentar transportando diariamente milhares de pessoas", afirmou.

Rio Ônibus entra na Justiça

A Rio ônibus divulgou nota neste domingo informando que, em atendimento a pedido impetrado na última sexta-feira, o desembargador Marcos de Oliveira Cavalcante (TRT-1 Região) deferiu tutela de urgência determinando que: 

1) O Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Rio de Janeiro (Sintraurb) está proibido de “efetuar, comandar, coordenar ou incentivar a paralisação da categoria dos motoristas no dia 21 de novembro”;

2) Em caso de descumprimento, o magistrado determinou que seja aplicada ao sindicato multa de R$ 100.000, e a seu presidente e diretores multas individuais no valor de R$ 10.000, além de multa de R$ 1.000 para qualquer outra pessoa vinculada ao Sintraurb que vier a descumprir a determinação da Justiça. 

Na nota, a Rio Ônibus reitera que uma paralisação neste momento "em nada irá contribuir para a solução de problemas que têm impactado as empresas e, consequentemente, os rodoviários, além de causar graves prejuízos à população".Insira o corpo da noticia aqui.



Tags: greve, justiça, paralisação, rio, ônibus

Compartilhe: