Jornal do Brasil

Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Rio

Dois homens morrem ao tentar furar bloqueio do Exército em quartel no Rio

Agência Brasil

Dois homens morreram e um ficou ferido na madrugada deste sábado (18) após tentarem furar um bloqueio do Exército em frente ao Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro, na Rua Monsenhor Manoel Gomes, no Caju, na zona portuária da cidade.

De acordo com a Assessoria de Comunicação Social do Estado-Maior Conjunto das Operações em Apoio ao Plano Nacional de Segurança Pública, o fato ocorreu por volta das 3h30, quando um veículo da marca Honda HR-V cinza chumbo, placa LSA 2149, de São Paulo, tentou furar o bloqueio e houve confronto com a guarnição que reforça a segurança do local.

Além dos dois suspeitos mortos e do ferido que foi conduzido ao Hospital Municipal Souza Aguiar, outros dois ocupantes do veículo fugiram do local. Foram apreendidos cinco fuzis, duas pistolas, seis granadas de fabricação caseira, quatro rádios transmissores, 32 carregadores de fuzil, cinco carregadores de pistola e munição.

A área foi isolada e a perícia está sendo conduzida pela Polícia do Exército e pela Delegacia de Polícia Judiciária Militar. “O reforço à guarda do Arsenal de Guerra foi estabelecido na última quinta-feira (16) em função da ocorrência de confrontos entre facções criminosas pela disputa de espaço no bairro do Caju e da possibilidade de ações desses grupos para obtenção de armas para o enfrentamento. Estão sendo empregados cerca de 100 militares na Garantia da Lei e da Ordem no entorno daquele aquartelamento”, informou a assessoria do Estado-Maior.

Na noite de quinta-feira (15), duas pessoas morreram depois de confrontos armados entre criminosos rivais na comunidade do Parque Alegria, no Caju. Logo depois, criminosos atacaram a base avançada da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do bairro, localizada no Pontilhão. Um policial militar ficou ferido no braço com estilhaços de concreto. Ontem (17), a Polícia Militar realizou operações na área do Caju, com o apoio de um veículo blindado do 22º batalhão (Maré).

Tags: arsenal, caju, exército, guerra, segurança pública, violência

Compartilhe: