Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

Rio

Justiça condena Cabral a mais 13 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Jornal do Brasil

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, condenou nesta sexta-feira (20) o ex-governador Sérgio Cabral a 13 anos de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no âmbito de denúncias da Operação Mascate.

As investigações da Mascate desvendaram um esquema de propinas obtidas pelo perdão de multas e isenção de impostos em decisões da Secretaria Estadual de Fazenda. Entre 2007 e 2014, a lavagem de dinheiro foi de R$ 3,8 milhões.

Além de Cabral, Bretas também condenou Ary Ferreira da Costa Filho a 9 anos de prisão e Carlos Miranda a 12 anos de prisão. Ambos atuaram como operadores do ex-governador no esquema.

Preso desde novembro do ano passado e 16 vezes réu em operações que são desdobramentos da Lava Jato, Sérgio Cabral já tem três condenações. O ex-governador foi condenado pelo juiz Sergio Moro a 14 anos de prisão na Lava Jato, a 45 anos pelo juiz Marcelo Bretas na Operação Calicute e, agora, 13 anos nos crimes investigados na Operação Mascate.

Somadas as três condenações, Cabral terá que cumprir 72 anos em regime fechado
Somadas as três condenações, Cabral terá que cumprir 72 anos em regime fechado

Tags: condenação, corrupção, lava jato, lavagem de dinheiro, mascate, polícia, política, prisão, rio de janeiro

Compartilhe: