Jornal do Brasil

Sábado, 21 de Outubro de 2017

Rio

Desembargadores mantém decisão que obriga loja a comprovar furto de cliente

Jornal do Brasil

Os desembargadores 26ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) mantiveram, por unanimidade de votos, decisão que obriga a rede de lojas C&A a provar que uma cliente furtou um batom. Stefanny Severo Lobo processou a empresa por danos morais por se sentir constrangida depois que o segurança da loja abordá-la pedindo que devolvesse o suposto produto roubado. A empresa tem cinco dias para apresentar as provas.

No acórdão, a relatora, desembargadora Sandra Santarém Cardinali, afirmou que a inversão de ônus da prova é correta, e que a loja é obrigada a apresentar provas que comprovem o suposto furto.

“Considerando que a autora alega que a fiscal da ré lhe abordou após ver o suposto furto do batom pelas câmeras de segurança do estabelecimento, e que a ré, por outro lado, nega que o furto teria ocorrido e que teria abordado a autora, cabe à mesma produzir prova neste sentido, apresentando a gravação da câmera referente ao dia e horário em que a autora alega que teriam ocorrido os fatos por ela alegados”, destacou.

Tags: batom, cliente, juiz, justiça, loja

Compartilhe: