Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Rio

Trabalhadores fazem ato no Rio neste 14 de setembro contra ataques a direitos

Jornal do Brasil

Diversas categorias de trabalhadores do país, entre servidores públicos federais, metalúrgicos, petroleiros, bancários e outras, aprovaram a realização de mobilizações nesta quinta-feira (14). Os docentes da Universidade Federal Fluminense (UFF), por exemplo, ratificaram a paralisação de 24 horas, contra os ataques aos direitos sociais e as contrarreformas de Temer, Pezão e dos governos municipais. Os técnicos-administrativos também deliberaram pela paralisação das atividades. 

Haverá manifestação conjunta da comunidade da UFF nas Barcas, às 15h, com panfletagem. Logo após, servidores e alunos seguem para o ato unificado do funcionalismo e de outros trabalhadores na Candelária, com concentração a partir das 16h, para percorrer a Avenida Rio Branco, passando pela Avenida Chile (em frente à Petrobras) e com término na Cinelândia.

A data de 14 de setembro foi apontada na reunião do Setor das Instituições Federais de Ensino (Ifes) do Andes-SN, no dia 18 de agosto, a partir da reunião ampliada do Fórum de Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), que contou com participação de 300 pessoas, entre representantes de sindicatos e de centrais sindicais.

>> Greve geral: Trabalhadores promovem atos e paralisações neste 30 de junho

Tags: alunos, direitos, michel temer, paralisação, pezão, professores, reforma, uff, universidade

Compartilhe: