Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

Rio

Intolerância religiosa: Secretaria de Ação Social encaminha representação ao MP

Jornal do Brasil

A secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Bergher, vai encaminhar representação ao Ministério Público, para que sejam apurados os últimos casos de intolerância religiosa no Rio. O centro esotérico Casa do Mago foi atacado três vezes e no último sábado, fiéis da igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo fizeram uma manifestação pregando ódio contra seguidores de outras religiões. A secretária já esteve na polícia e vai exigir rigor nas investigações. 

"Não são fatos isolados e e precisam ser apurados com rigor. Não podemos assistir de braços cruzados à intolerância religiosa que vem ganhando força no nosso município. Estamos diante de um movimento que organizado por grupos extremistas que pregam o ódio contra minorias. Se não fizermos nada, estes movimentos podem se tornar incontroláveis, dando início a uma verdadeira 'guerra religiosa'. Aqui no Rio todas as religiões sempre conviveram pacificamente. Mas, de um tempo pra cá, atos de intolerância tem sido recorrente. Acionamos a polícia e vamos encaminhar representação ao Ministério Público, para que estes casos sejam apurados e a Justiça aplique todo o rigor da lei contra estes criminosos", afirmou Teresa Bergher. 

>> Centro espírita no Rio é atacado pela terceira vez em menos de um mês

Tags: casa, intolerância, investigação, mago, rio, secretaria

Compartilhe: