Jornal do Brasil

Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

Rio

Crivella assina acordo que garante o repasse de verbas às escolas de samba

Jornal do Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, assinou na manhã desta segunda-feira (17) o acordo que garante o repasse de verbas às escolas de samba do Grupo Especial para o desfile do próximo carnaval. Em reunião com o presidente da Liga Independentes das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira, e com os presidentes das agremiações, na sede da Prefeitura, ficou acertado que a subvenção de  R$ 1 milhão para cada uma será paga em cinco parcelas até novembro, num total de R$ 13 milhões.

O encontro ocorreu em um clima bastante descontraído. Crivella lembrou que, quando sugeriu a criação do bloco “É conversando que a gente se entende”, sabia que tudo acabaria bem.  O prefeito deixou claro que, apesar da crise financeira, há um grande esforço para se conseguir mais verbas em patrocínio da iniciativa privada.

O prefeito Marcelo Crivella na reunião desta segunda-feira com os presidentes das escolas de samba
O prefeito Marcelo Crivella na reunião desta segunda-feira com os presidentes das escolas de samba

"Finalmente, hoje assinamos com a Liga para repassar os recursos às escolas.  Isso vai garantir que o carnaval seja celebrado da mesma maneira que tem sido nos outros anos. Quero tranquilizar o povo do Rio de Janeiro, dizendo que, dentro das possibilidades, o carnaval está mantido. E vamos em frente!", disse Crivella.

O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, deixou a reunião bastante satisfeito. Ele agradeceu a costura das negociações feita pelo prefeito e disse que as escolas de samba farão um espetáculo à altura do investimento feito pela Prefeitura.

"Vamos fazer um dos maiores carnavais junto com a Riotur. A gente tem que agradecer a sensibilidade da Prefeitura, reiterar que o diálogo prevaleceu, a Prefeitura entendeu a dificuldade das agremiações e está fazendo um grande esforço de conseguir verbas, não só por meio do setor público, mas também através da iniciativa privada. É um novo modelo, mas a gente está acreditando na proposta de trabalho da Riotur para apoiar o prefeito num momento de crise por que passam todas as prefeituras, e o Rio de Janeiro não é exceção", afirmou o presidente da Liesa.

Crivella anunciou que a reforma das arquibancadas e dos banheiros da Sapucaí deve começar em brve. Também serão instalados 700 novos refletores com lâmpadas de led. Só com essas obras, a Prefeitura vai gastar R$ 1,1 milhão.

Sobre a verba extra a ser captada junto à iniciativa privada, o presidente da Riotur, Marcelo Alves, explicou que aguarda as propostas das empresas interessadas até o dia 15 de agosto. A intenção da Prefeitura é distribuir mais R$ 500 mil a cada uma das 13 escolas de samba.

Participaram da reunião os seguintes presidentes de escola de samba:  Luizinho Drummond (Imperatriz), Luis Carlos Magalhães (Portela),  Fernando Fernandes (Vila Isabel), Vera Lúcia (Império Serrano), Milton Perácio (Grande Rio), Regina Celi (Salgueiro),  Renato Thor (Paraíso do Tuiuti),  Almir Reis (diretor da Beija Flor), Wandir Trindade (Mocidade) e  Ney Filardi (Ilha do Governador).

Tags: carnaval, crivella, escola, liesa, rio

Compartilhe: