Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Rio

Biblioteca Nacional faz concurso arquitetônico para construção de prédio, no Rio

Jornal do Brasil

A Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (CDURP) e a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) lançaram,o Concurso Anexo da Biblioteca Nacional, em cerimônia realizada na sede do Departamento Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RJ). 

Com organização do Instituto, a competição terá abrangência nacional e vai escolher a melhor proposta de reforma de antigo armazém do Ministério da Agricultura, que funciona como Anexo da FBN. As bases do concurso serão publicadas no dia 5 de setembro eestarão disponíveis no site http://www.concursoanexobn.iabrj.org.br, onde serão feitas as inscrições.  

Após as obras de intervenção, a Fundação Biblioteca Nacional vai transferir a sua imensa coleção de periódicos, com exemplares que remontam ao século XIX e alguns títulos raros, revistas e algumas publicações variadas para o Anexo, bem como parte da área técnica da instituição. O programa arquitetônico prevê a criação de uma sala de leitura, auditório, espaço de exposições e uma biblioteca de acesso público.  Com a reforma, a edificação deverá atingir uma área de 30 mil metros quadrados.

presidente da FBN, Renato Lessa, durante evento que lançou concurso
presidente da FBN, Renato Lessa, durante evento que lançou concurso

 Em cerimônia no último dia 26 estiveram presentes o presidente da FBN, Renato Lessa, que representou a ministra da Cultura, Marta Suplicy; o presidente da CDURP, Alberto Silva, que representou o prefeito do Rio, Eduardo Paes; e os presidentes do IAB Nacional, Sérgio Magalhães e o (anfitrião) do IAB-RJ, Pedro da Luz Moreira.

 Segundo o presidente da FBN, a decisão de promover um concurso público nacional de arquitetura, em parceria com a CDURP e o IAB-RJ, adere à ideia de construção de uma cidade mais democrática. "A aproximação da FBN e do IAB não foi algo ocasional. Ambas são instituições culturais importantes no país. Por isso, esse encontro faz todo o sentido. A Biblioteca Nacional se orgulha de fazer parte desse processo de democratização da cidade. O estabelecimento desse novo centro cultural na Região Portuária representa uma oportunidade para a cidade do Rio de Janeiro e para a Biblioteca", afirmou Renato Lessa.

 Na avaliação do presidente da CDURP, o estabelecimento do novo braço da Biblioteca Nacional no Porto Maravilha demostra o vigor cultural do Rio de Janeiro. "A abertura da frente marítima, com a demolição da Perimetral, a construção do Museu de Arte do Rio (MAR) e do Museu do Amanhã e a criação do circuito histórico e arqueológico da herança africana, junto com a Fábrica de Espetáculos, um presente da Fundação Theatro Municipal, que ocupará o antigo armazém da empresa Paranapanema Metais, criam uma extensão cultural que vai ganhando corpo e relevância a cada dia", explicou Alberto Silva.

 Além do valor cultural, o lançamento do Concurso Anexo da Biblioteca Nacional promoverá uma aproximação do carioca com a frente marítima da Baía de Guanabara:

 Local de armazenamento legal de todo o patrimônio bibliográfico produzido em território nacional, o histórico prédio da sede da Fundação Biblioteca Nacional, localizado na Cinelândia, não tem mais capacidade física para abrigar seu crescente acervo. Na década de 1980, a Biblioteca recebeu o prédio da antiga Estação de Expurgo de Grãos do Ministério da Agricultura para ampliar a sua área de armazenamento, cuja capacidade atual está no limite.

Tags: arquitetura, biblioteca nacional, concurso, fbn, prédio, Rio, RJ

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.