Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Rio

Concessionárias da Região dos Lagos devem apresentar plano de contingência

Agência Brasil

As concessionárias de água e energia elétrica da Região dos Lagos fluminense terão 60 dias para apresentar um plano conjunto de contingência para o verão. A 1ª Promotoria de Justiça e Tutela Coletiva recomendou à Ampla, que fornece energia elétrica a mais de 60 municípios do Rio de Janeiro, e à Prolagos, que fornece água para os municípios da região, que solucionem o problema da falta de água e energia nessas cidades, que costuma ganhar grande contingente de turistas durante o verão.

Reclamações sobre falta de água, algumas que duraram mais de duas semanas, foram feitas ao Ministério Público do Rio de Janeiro no início do ano. Um Inquérito Civil foi aberto para apurar falhas na prestação de serviço de abastecimento de água nos municípios de Cabo Frio, Búzios e do Arraial do Cabo.

No curso das investigações, as concessionárias alegaram que, além de problemas pontuais, como a ruptura de uma adutora em São Pedro da Aldeia e a queda de um poste, a falta de água e luz teria ocorrido devido ao aumento da população da região entre os meses de dezembro e fevereiro.

Como o aumento do consumo pela sazonalidade da população é fator previsível, o ministério determinou que cabe às concessionárias prepararem-se previamente para o verão.

Morador de São Pedro da Aldeia, o aposentado Waldeck Alves de Oliveira diz que o problema é recorrente no fim do ano. “No final do ano, faltou água uns três dias. Faltou luz também. Muita gente veio para cá e teve que voltar por falta de água, pois não havia cisterna grande”, contou ele, que reclamou do serviço das concessionárias. “É problemático na temporada de férias. Reclamamos muito, mas não vemos solução”.

Em nota, a Ampla informou que está preparando um plano que inclui modernização e a ampliação da rede elétrica, a instalação de novos equipamentos de proteção, a expansão de subestações, além de podas de árvores para melhoria da qualidade do fornecimento de energia na Região dos Lagos.

A empresa disse ainda que vai reforçar o número de equipes para atendimento ao crescimento de clientes da localidade e que até o fim do ano serão substituídos na região cerca de 30 quilômetros de rede comum por rede compacta, que são mais resistente a vendavais e ao contato da vegetação e de pipas.

A Prolagos informou que vai apresentar o Plano de Contingência no prazo estabelecido pelo  Ministério Público Estadual. A concessionário declarou ainda que um plano de contingência com ações conjuntas entre as duas concessionárias trará resultados positivos para a região, uma vez que a empresa depende do fornecimento de energia elétrica para a produção e distribuição de água para os municípios da área de concessão.

Tags: estradas, Obras, pedágio, Rio, Trânsito

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.