Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Rio

Vereador investiga terceirizada da Câmara que pode ter ligação com a Locanty

Empresa substituiu na Câmara os serviços da SCMM, doadora da campanha de Rodrigo Bethem

Jornal do BrasilCláudia Freitas

O vereador Jefferson Moura (Psol/RJ) deu entrada nesta terça-feira (12/8) em um requerimento pedindo à Câmara Municipal do Rio de Janeiro informações sobre a empresa Space 2000, que atualmente presta serviços terceirizados de limpeza para a casa legislativa. A inciativa do vereador aconteceu após ele ser informado sobre um segundo contrato entre a Câmara e a empresa, que também é responsável pelo funcionamento da Rio TV Câmara, na área de produção jornalística. 

De acordo com o parlamentar, a Space 2000, que receberá cerca de R$ 4,4 milhões pelos 12 meses contratados a contar de outubro de 2013, substituiu a empresa de limpeza SCMM, doadora da campanha do ex-secretário de Desenvolvimento Social , Rodrigo Bethem (PMDB) e ainda pode ter ligações com a Locanty Comércio e Serviços Ltda, denunciada no ano de 2012 por oferecer propinas para ganhar licitações na área da saúde e financiar campanhas do PMDB no estado. 

Pelas investigações de Moura e sua equipe, o CNPJ da Space 2000 aponta como atribuição da empresa limpeza em prédios e em domicílios, além de aluguel de máquinas e equipamentos comerciais. No entanto, a terceirizada da Câmara está contratando profissionais para os serviços de produção, reportagem, edição, programação e manutenção jornalística para a TV Câmara. O contrato é para o período de 12 meses e a Space 2000 receberá R$4.405.314,20. 

Em maio desse ano, a Space 2000 foi contratada em caráter emergencial, por um período de seis meses, para prestar serviço de limpeza. O valor do contrato é de R$ 4.499.272,86. A empresa que fazia o serviço, a Gaviões da Cidade, interrompeu as suas atividades na casa legislativa alegando problemas no cumprimento de contrato e estava pagando os seus funcionários com atraso. Segundo o vereador, a Space 2000 foi contratada em seu lugar, mas também vem apresentando problema como a falta de pagamento dos funcionários. 

Pela contabilidade feita pelo parlamentar totalizando o faturamento da Space 2000 na Câmara, em um ano e meio de serviços contratados pela casa municipal a empresa deve receber R$ 8,9 milhões. O relatório feito pelo vereador cita ainda que a SCMM e a SPACE 2000, conforme diversos processos trabalhistas, pertencem ao mesmo grupo. Nesses processos trabalhistas foram encontrados os nomes do empresários João Alberto Felippo Barreto e Pedro Ernesto Barreto, sócios da Locanty. Fundada em 1995, a SCMM oficializou como seus sócios João e Pedro em setembro de 2010.

Em seu protocolo entregue nesta terça (12), Moura solicita a cópia dos processos entre Câmara Municipal e a Space 2000, dos processos licitatórios, editais e carta convite, número de funcionários da prestadora na Câmara, bem como função e atribuição de cada pessoa, relação de contra cheques emitidos indicando comprovante de pagamento, entre outros documentos. 

Tags: bethlem, contratos, locanty, PMDB, psol

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.