Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Rio

Galeão: principais melhorias ficarão prontas em 2016

Portal Terra

A concessionária Aeroporto Rio de Janeiro, formada pelas empresas Odebrecht Transport, Changi Airports International e Infraero, assume nesta terça-feira a operação do aeroporto Antônito Carlos Jobim, o Galeão. O grupo assinou o contrato para ampliação, manutenção e operação do Galeão em abril e planeja investir R$ 5 bilhões no aeroporto ao longo dos 25 anos de concessão. As principais melhorias, no entanto, ficarão prontas apenas em 2016.

Entre as principais mudanças prometidas para até 2016 estão a ampliação do número de pontos de embarque, de 26 para 52, o aumento de 47 posições de estacionamento de aeronaves e a ampliação em 500 mil metros quadrados da área de pátio de aeronaves, além da criação de mais 2,7 mil vagas de estacionamento. De acordo com o consórcio, nessa primeira fase serão investidos cerca de R$ 2 bilhões na infraestrutura do Galeão.

Segundo o ministro-chefe da secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, com a concessão a cobrança em relação aos serviços do Galeão deve aumentar. Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, ele avaliou como “ótimo” o desempenho dos aeroportos durante a Copa do Mundo e fez graça com o bordão “imagina na Copa”. "Sofri até um certo 'bullying' antes da Copa do Mundo e da expectativa sobre a operação dos aeroportos brasileiros. Depois do 'Imagina na Copa', vamos botar uma expectativa positiva e exclamar: 'Imagina nas Olimpíadas!'. É um novo patamar de cobrança, e tenho certeza que será alcançado", afirmou.

Presidente do Rio Galeão, nome com que foi batizada a concessão do aeroporto, Luiz Rocha disse que entre os principais objetivos da concessionária estão a ampliação do número de voos no aeroporto e a melhoria do serviço. “A ampliação do número de voos tem relação com a atratividade da cidade. Estamos seguros de que com o sucesso da operação da Copa isso irá aumentar”, afirmou.

Nesta segunda-feira o governo federal concedeu os certificados operacionais provisórios para a operação. Além do Galeão, a Concessionária do Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte, Minas Gerais, também assume amanhã a operação do terminal. Com a liberação dos certificados, as concessionárias ficam aptas para assumir a operação dos aeroportos com o apoio da Infraero.

A Concessionária do Aeroporto Internacional de Confins - Tancredo Neves é formada pelo grupo CCR, Zurich Airport International, Munich Airport International, e Infraero e tem uma concessão de 30 anos para operar o terminal mineiro.

Tags: aeronaves, concessionária, Galeão, Infraero, infraestrutura

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.