Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Rio

Rio traça plano de contingência contra o vírus Ebola

Portal Terra

O Rio de Janeiro informou neste sábado que está seguindo as determinações do Ministério da Saúde para “manter as unidades de saúde em alerta para a possível identificação de sintomas relacionados ao vírus Ebola”.  Segundo o governo, a Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde participam de um plano de contingência elaborado com o Corpo de Bombeiros, a Fiocruz e secretarias municipais.

>>Letalidade no Brasil seria alta se ebola entrasse no país, diz infectologista

>>Governo descarta risco de Ebola, mas eleva alerta 

Apesar do alerta, o governo ressalta que, pelas características do vírus, a possibilidade de disseminação para outros continentes no momento é baixa. Caso surja algum caso suspeita, o paciente será encaminhado pela unidade de emergência em que for atendido para uma unidade de saúde de referência para isolamento e início dos cuidados médicos adequados.

Todas as suspeitas de ebola deverão notificadas às autoridades de saúde das secretarias municipais, estaduais, secretaria de vigilância e Ministério da Saúde.

O Ebola é causado por um vírus e está relacionado a? ocorrência de surtos de Febre hemorra?gica no continente africano desde 1976. Atualmente, seus casos foram identificados em Serra Leoa, Libe?ria, Guine? e Nige?ria.

 O período de incubação da doença pode variar de 1 a 21 dias e sua transmissão ocorre somente após o inicio dos sintomas, por meio do contato direto com sangue e/ou secreções da pessoa infectada, assim como por contato com superfícies ou objetos contaminados.

Tags: brasil, corpo de bombeiros, ebola, fiocruz, plano de contingência, Rio, RJ, secretaria de estado de saúde

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.