Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Rio

MP pede prisão preventiva de policiais suspeitos de homicídio em favela do Rio

Agência Brasil

O promotor de Justiça Marcos Kac, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, pediu a prisão preventiva dos seis policiais militares suspeitos de assassinarem um homem no último sábado (26), no Morro do Fogueteiro, na zona norte da cidade. Eles são suspeitos do homicídio de Vitor Luiz Rodrigues.

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) diz que houve um tiroteio entre policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro do Fogueteiro e criminosos. Vitor, segundo a Polícia Militar (PM), morreu no confronto.

Os policiais militares da UPP foram à 5ª Delegacia de Polícia da Lapa (5ª DP) para registrar a morte de Vitor como um auto de resistência (quando o policial mata em legítima defesa) no próprio sábado e levaram uma pistola calibre 40 como sendo da vítima.

No entanto, com base em depoimentos de testemunhas e em perícias no local, a Polícia Civil suspeitou da versão dos policiais militares e prendeu os seis em flagrante. A Polícia Civil considerou ainda que os suspeitos alteraram a cena do crime, retirando o corpo de Vitor do local do homicídio.

Além de Vitor, morreu no tiroteio Rafael de Souza Azerbinato. Diante da prisão dos policiais, a Coordenadoria de Polícia Pacificadora abriu inquérito policial militar (IPM) para apurar as circunstâncias das duas mortes.

Tags: menores, mortes, pacificadora, polícia, unidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.