Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Rio

Eduardo Paes convoca coletiva para comentar denúncias contra Bethlem

Prefeito foge de perguntas e diz que detalhes serão divulgados na próxima semana

Jornal do BrasilLouise Rodrigues

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, convocou neste sábado (26) uma coletiva de imprensa no Palácio da Cidade, em Botafogo, para comentar as denúncias feitas por Vanessa Felipe, ex mulher do deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB). Gravações obtidas pela revista Época revelam que o deputado recebia propina na Prefeitura do Rio e que mantém conta na Suíça. Ao lado de Paes, estiveram o Procurador Geral do Município, Fernando Dionísio, e o Controlador Geral do Município, Antônio Cesar, que não se manifestaram durante a reunião. Apesar de ter convocado os jornalistas, grande parte das perguntas não puderam ser respondidas. Segundo Paes, "a partir de segunda-feira novos detalhes serão divulgados".

O prefeito se disse “estarrecido” com as denúncias. “Eu busco diferenciar meus sentimentos pessoais da minha função profissional. Eu fiquei absolutamente estarrecido, chocado e surpreso. Diante das denúncias me resta apurar e mostrar que no meu governo nós não vamos aprovar esse tipo de coisa”, afirmou. Paes também disse que tem “orgulho de dizer que não há qualquer escândalo que tenha envolvido o meu governo e a minha administração”.

>> Época: homem de confiança de Cabral e Paes mantém conta na Suíça

>> Bethlem nega acusações feitas pela ex-mulher

De acordo com o prefeito, uma auditoria realizada pela Controladoria Geral do Município, em 2012, apontou “uma série de irregularidades” em um contrato fechado com a ONG Casa Espírito Tesloo.  “A prefeitura constatou a irregularidade, cancelou o contrato e fez com que a empresa devolvesse o recurso”, disse. Contudo, perguntado sobre as irregularidades, Paes alegou que ainda não houve tempo hábil para avaliar todos os detalhes do caso e não respondeu. “Erros podem ser cometidos. Erros de avaliação do caráter, da conduta de qualquer pessoa e agente público. Até eu cometo esses erros. Não houve qualquer indício, qualquer sinal de que havia, naquele momento, qualquer tipo de benefício pessoal para o deputado Rodrigo Bethlem”, garantiu o prefeito.

Diante das notícias que chamou de “assombrosas”, Paes disse que determinou que a Controladoria Geral do Município, a Procuradoria Geral do Município e a Corregedoria Geral do Município comecem a partir de segunda-feira (28) uma auditoria especial sobre todos os contratos pactuados pelo deputado Rodrigo Bethlem, nas funções que ocupou na prefeitura. Perguntado sobre os procedimentos que serão adotados, novamente Paes respondeu que “será informado em detalhes a partir da próxima semana”.

O prefeito também não soube informar se a empresa foi declarada idônea, mas completou: “apesar de um dos contratos apresentar uma série de irregularidades”. Perguntado sobre a quantia envolvida nos contratos e o motivo da empresa ter sido contratada sem licitação, novamente o prefeito não soube informar. Sobre Bethlem, o ele informou que “não havia qualquer denúncia contra o deputado”.

Em seu discurso Paes também garantiu que,“se ficar comprovado de fato o desvio de recurso público, a Prefeitura vai tomar todas as medidas necessárias, vai até a última instância para reaver eventuais desvios de recurso público. Eu não vou passar a mão na cabeça de ninguém que pratica atos de corrupção. Quem pratica atos de corrupção no meu governo, se depender de mim, vai para a cadeia”.

O prefeito prometeu “absoluta transparência” e disse que informará “sobre todos os contratos pactuados pelo deputado como secretario na minha administração”. Antes de finalizar seu discurso, Paes alertou: “Que essa atitude sirva de sinal claro para todos aqueles que trabalham na prefeitura do Rio e para a sociedade que não há relação política, pessoal, de parentesco de qualquer ordem que vá me fazer ser conivente com qualquer desvio de conduta, com qualquer caso de corrupção. O deputado deve satisfação à população e nós agiremos com total rigor”.

Tags: coletiva, Corrupção, eduardo paes, PMDB, rodrigo bethlem, vanessa felipe

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.