Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Rio

"Pezão vai ter que se explicar para Dilma", diz Garotinho 

Portal Terra

O deputado federal e candidato ao governo do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) fez nesta quarta-feira uma caminhada pelo Complexo de Favelas da Maré em sua primeira agenda de campanha em uma favela no Rio. Empatado em primeiro lugar com o senador do PRB Marcelo Crivella, segundo a última pesquisa do Datafolha, ele minimizou a liderança e ironizou o jantar que reunirá a presidente Dilma Rousseff e o governador e também candidato Luiz Fernando Pezão (PMDB) e prefeitos da Baixada Fluminense nesta quinta-feira.

Garotinho disse que deverá cumprir agenda no estado ao lado da presidente Dilma Rousseff já na semana que vem e que pretende levá-la a um conjunto habitacional na Zona Oeste ou na Baixada Fluminense. Segundo o deputado, o ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, pediu a ele que escolhesse quando e em que agenda gostaria de acompanhar Dilma.

“Mas eu deixei que ela saísse primeiro com o Pezão para ele explicar a ela a posição dos prefeitos que foram ao jantar com o Aécio (Neves) e agora vão jantar com ela. Precisam dizer com quem estão”, afirmou. Em junho, o candidato tucano à presidência reuniu cerca de 60 prefeitos, dos 92 do estado, em uma churrascaria na Barra, no primeiro evento público do "Aezão".

Na pesquisa do Datafolha, Garotinho aparece ao lado de Crivella com 24% das intenções de voto, enquanto Pezão e Lindbergh contam com 14% e 12% das intenções de voto, respectivamente. Segundo ele, no entanto, ainda é cedo para dar atenção a esse número. “As pesquisas por enquanto não mostram realmente a intenção do eleitor, a uma semana da eleição é que saberemos disso”, afirmou.

Batizado de “Dilmão” e concebido para ser um contraponto ao “Aezão” (grupo que apoia o presidenciável tucano, Aécio Neves, e Pezão), o jantar entre Dilma e os prefeitos será realizado em uma churrascaria da Baixada Fluminense e foi organizado pelo governador com a ajuda do prefeito carioca, Eduardo Paes (PMDB), e do coordenador da campanha petista no estado, o vice-prefeito do Rio, Adilson Pires. Primeiro evento da campanha de Dilma, o jantar estava previsto para 8 de agosto, mas peemedebistas pró-Dilma conseguiram antecipar a agenda para esta semana. 

Tags: alianças, Eleições, estadual, Rio, sucessão

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • Daiane Brasil

    Incrível a capacidade do Garotinho em querer atingir o Pezão, acho que esse é o único objetivo dele. Lamentável!

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.