Jornal do Brasil

Sábado, 29 de Novembro de 2014

Rio

Lindberg visita feiras em Caxias e critica falta d'água na Baixada

Jornal do Brasil

O candidato a governador pela Frente Popular (PT-PV-PCdoB-PSB), Lindberg Farias, ouviu reclamações dos moradores da Baixada Fluminense sobre a falta d'água e o abandono geral do governo do estado na região, principalmente na área de segurança. Ele participou, na manhã deste domingo (20), de caminhadas nas feiras de Saracuruna, de Santa Cruz da Serra e no Centro de Caxias. Muito assediado pelos moradores, que queriam tirar fotos e conversar, Lindberg disse que, se eleito, vai governar para as pessoas mais necessitadas e os trabalhadores.

"É preciso governar pelos mais pobres, seguir o exemplo do presidente Lula e fazer um governo que privilegie as pessoas mais necessitadas e o povo trabalhador. Não é possível que em pleno Século 21 a Baixada ainda sofra com a falta d'água. Isso não é difícil resolver. É um absurdo o Guandú estar localizado em Nova Iguaçu e Baixada ficar sem água, enquanto ela continua a chegar para outras regiões da capital. Esse problema tem que ser resolvido e, isso é uma falta de ação do governo do estado aqui", disse Lindberg. 

Lindberg faz caminhada
Lindberg faz caminhada

Entre o fim de 2013 e os primeiros meses de 2014, cidades da Baixada e alguns bairros de Caxias, como a Vila São Luiz, ficaram meses sem água. Segundo o feirante Maurício do Nascimento, de 46 anos, os moradores têm que usar água de poço. "A água não chega nas torneiras e não aguentamos mais beber água de poço", afirmou.

Sobre segurança, Lindberg destacou que houve uma migração da violência para a Baixada, com a maneira como as UPPs foram instaladas. Da janeiro a maio deste ano, os homicídios subiram 21,4% em toda a Baixada Fluminense e os roubos tiveram aumento de 38,1%. Em Caxias, por exemplo, os roubos a ônibus subiram 34% e os roubos a pedestres tiveram alta de 33%.

"As UPPs são necessárias, mas é preciso ampliar o policiamento nas ruas e investir nos batalhões da PM da Baixada, da região metropolitana e do interior, que foram esvaziados. Em Caxias, a relação é de um policial para 1.389 habitantes, mas no Leblon, a relação é de um policial para 157 moradores. 

Transporte e educação

Lindberg também destacou que os moradores da Baixada Fluminense sofrem com sistema de transporte, enfrentando trens lotados ou perdendo horas dentro dos ônibus em engarrafamentos. "Os trens da Supervia estão abandonados, quebram a todo instante e estão superlotados. O atual governo preferiu fazer uma obra para levar o metrô de Ipanema até a Barra da Tijuca. Eu, se for eleito, pretendo levar o metrô para a Baixada. É preciso transformar os trens em metrô de superfície, com estações modernas, e acabar com o monopólio das empresas no transporte".

O candidato da Frente Popular também questionou o abandono da educação no Estado do Rio. Segundo Lindberg, o último a investir no setor foi Leonel Brizola, que criou os Cieps. "O governo atual abandonou a educação. Os 503 Cieps criados pelo Brizola foram abandonados pelo governo de Garotinho e por Cabral. É preciso fazer os Cieps do Século 21, com horário integral, ensino profissionalizante, escola técnica e alta tecnologia. Precisamos preparar os jovens para o futuro", afirmou Lindberg.

Animação

Lindberg Farias caminhou nas feiras de Caxias e conversou com a população ao som de seu jingle de campanha, que é um xote. Animadas, muitas pessoas pediam para tirar fotos com o candidato. Em Santa Cruz da Serra, ele caminhou pela rua Celita Melo de Abreu, da altura da rua Automóvel Clube até a Praça da Matriz. Em Saracuruna, ele começou sua caminhada pela Praça do Rosário e seguiu para Uruguaiana. No feira do Centro de Caxias, ele cumprimentou populares e terminou sua caminhanda no Forró da Feira.

Natural da Paraíba, o candidato aproveitou para conversar com nordestinos. Um deles foi o paraíbano Assis Rodrigues Correia, que trabalha como porteiro. "Acredito no Lindberg e acho que só ele poderá mudar o governo do estado. Outro paraíbano, José Thomaz da Costa, ficou feliz em saber que Lindberg torce para o mesmo time que ele na Paraíba, o Treze de Campina Grande. "Acompanho a sua trajetória política e vou votar nele", disse José Thomaz. 

Durante os eventos, Lindberg esteve acompanhado dos deputados federais Jorge Bittar (PT), Benedita da Silva (PT) e Jandira Feghali (PCdoB), do deputado estadual Geraldo Moreira (PMN), da candidata a deputada estadual Luciana Novaes (PT) e dos vereadores por Caxias Ademir Martins (PV) e Moa (PT), além de líderes políticos da região. O ex-jogador de futebol Nunes também acompanhou as caminhadas e declarou seu apoio a Lindberg. "Trabalhei como subsecretário de Esportes de Nova Iguaçu na sua gestão e posso dizer que Lindberg é um ótimo político, sério e vou ajudá-lo no que precisar. Assim como eu, ele é um nordestino vencedor".

Tags: campanha, eleição, Governo, PT, urna

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.