Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

Rio

ANA reduz vazão minima da barragem de Santa Cecília, no estado do Rio

Agência Brasil

Resolução publicada hoje (17) no Diário Oficial da União, pela Agência Nacional de Águas (ANA), reduz de 190 metros cúbicos por segundo (m³/s) para 165 m³/s a vazão da barragem de Santa Cecília, no Rio Paraíba do Sul, município fluminense de Barra do Piraí.

A medida se estenderá até o dia 15 de agosto e, segundo a ANA, pretende preservar os estoques de água disponíveis no reservatório equivalente da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, composto pelos barramentos de Paraibuna, Santa Branca, Jaguari e Funil.

A decisão considerou a atual situação desfavorável da região, em função da falta de chuvas. A agência informou que a redução de vazão será acompanhada de avaliações periódicas dos impactos que a medida terá sobre os diversos usos da água servida pelo Rio Paraíba do Sul e seus afluentes.

A  ANA acrescentou, por meio da assessoria de imprensa,  que a redução da vazão da barragem levou em conta  também  a importância do Rio Paraíba do Sul para o abastecimento de várias cidades do estado do Rio de Janeiro, que integram a região metropolitana e usam o Sistema Guandu. A Bacia do Paraíba do Sul  abrange 184 municípios, dos quais 88 estão em Minas Gerais, 57 no Rio de Janeiro e 39 em São Paulo. A água do rio é usada para abastecimento, geração de energia hidrelétrica e irrigação, informou a ANA.

Na avaliação do coordenador do Grupo de Estudos do Setor Elétrico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Gesel), Nivalde de Castro, a redução da vazão vai favorecer a geração hidrelétrica. “Você está reduzindo a vazão, está economizando água”, disse ele, e esclareceu que a diminuição da vazão mínima permite que se guarde, na barragem, água que seria utilizada de outra maneira. ele informou que a vazão mínima é determinada pela ANA em função de alguma necessidade, seja de captação de água para alguma cidade ou irrigação, seja para equilíbrio ambiental e manutenção de peixes na área.

Ao elaborar o documento, a ANA considerou também os encaminhamentos da 5ª Reunião do Grupo de Trabalho Permanente de Acompanhamento da Operação Hidráulica na Bacia do Rio Guandu, no último dia 11. Na ocasião, o Operador Nacional do Sistema Elétrico apresentou dados do setor referentes à bacia.

Tags: agência, águas, nacional, redução, volume

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.