Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Rio

RJ: Polícia indicia 10 por homicídio doloso de fotógrafo

Portal Terra

A Polícia Civil do Rio indiciou dez pessoas pela morte do fotógrafo Luiz Cláudio Marigo, de 63 anos, que faleceu no dia 2 sde junho após sofrer um infarto dentro de um ônibus que passava em frente ao Instituto Nacional de Cardiologia (INC)  em Laranjeiras, na zona sul do Rio. O motorista do coletivo parou para pedir socorro, mas os médicos do INC, que estavam em greve, não atenderam Marigo. Funcionários do hospital informaram a pessoas que tentavam socorrer Marigo que a unidade médica não atende emergências.

Após investigar se médicos de plantão tinham condições de atender o fotógrafo e negaram atendimento, o delegado Roberto Gomes Nunes, da 9 Delegacia de Polícia (Catete), decidiu indiciar o presidente do INC e outros nove funcionários do hospital por homicídio doloso, quando há intenção de matar. O inquérito deve ser encaminhado nesta segunda-feira para o Ministério Público, que vai decidir se oferece denúncia à Justiça sobre o caso.

A polícia ouviu, durante o inquérito, passageiros do ônibus que ajudaram Marigo, além de vigilantes do hospital, médicos e funcionários. Na época do morte do fotógrafo, o INC afirmou que não é credenciado para prestar atendimento de emergência e que não houve tempo de prestar socorro ao fotógrafo. 

Tags: coração, fotógrafo, instituto cardiologia, Laranjeiras, morte

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.