Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Rio

Manifestantes já se concentram na Praça Saens Peña, em protesto contra Copa

A manifestação também é contra as prisões de ativistas realizadas na manhã de sábado

Portal TerraPaula Bianchi

A poucas horas do jogo entre Alemanha e Argentina que marca o fim da Copa do Mundo, diversos grupos se preparam para manifestações no Rio de Janeiro. Com o mote "Nossa Copa é na Rua" e reunidos através das redes sociais, cerca de 300 pessoas seguiram em passeata da praça Afonso Pena, na Tijuca, localizada a cerca de 2 km do estádio do Maracanã, até a praça Saens Pena, no mesmo bairro. Eles protestam contra a forma como a Copa foi realizada e contra a prisão temporária decretada neste sábado de 26 ativistas, acusados de praticar atos violentos durante manifestações.

>>Na véspera da final da Copa do Mundo, 19 ativistas são presos 

>>Comunicadora comunitária fala sobre ato das favelas

>>Em São Paulo, grupo faz ato contra prisões de manifestantes

A frente do protesto, que fechou a rua Dr Satamini, os manifestantes carregavam faixas com os dizeres "protesto não é crime" e "libertem nos presos políticos. Ditadura nunca mais". Algumas pessoas também carregavam bandeiras da Palestina e cartazes questionando quem de fato se beneficiou com a Copa no Brasil.

Um jornalzinho distribuído como editorial do protesto pede o fim da violência policial, democratização da comunicação, melhoras na saúde e educação e o fim das remoções, entre outras reivindicações.

Há ainda quem carregue cartazes com o rosto do prefeito Eduardo Paes e a camisa da Argentina - antes do começo do mundial ele fez graça e disse que se mataria caso os hermanos ganhassem -, o protético Eron Moraes, vestido de Batman, e manifestantes tocando tambor.

Tags: anti-copa, ativistas, Copa, copa na rua, fifa go home, final, manifestação, presos, protesto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.