Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Rio

Policiais suspeitos de extorsão são presos no Rio

Agência Brasil

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) e a área de Inteligência da Secretaria Estadual de Segurança fazem hoje (7) uma operação para prender quatro policiais suspeitos de participar de um esquema de extorsão a vendedores ambulantes, comerciantes e mototaxistas na zona oeste da cidade. A Justiça expediu mandados de prisão para dois policiais militares (PMs) e dois policiais civis.

O policial civil Carlos Antonio Torres, que já foi chefe de Investigações da Delegacia de Bangu, e o policial reformado Carlos Alberto Braz de Oliveira – apontado como responsável pelo recolhimento de propinas de comerciantes do Mercadão Popular de Bangu – foram presos durante a manhã. A ação é um desdobramento de uma operação feita em abril do ano passado, quando 66 pessoas foram presas, sendo 45 policiais militares e seis policiais civis.

O PM Jorge José de Oliveira Santos, do Batalhão de Bangu, deve se apresentar ainda hoje para ser preso. Um policial civil, cujo nome não foi divulgado, continua foragido. Eles serão responsabilizados pelos crimes de associação criminosa (quadrilha armada) e mais de 120 crimes de concussão – exigência do pagamento de propina.

De acordo com o Ministério Público, o grupo exigia pagamentos semanais de comerciantes e camelôs que vendiam produtos piratas e outras mercadorias ilícitas. Os policiais eram suspeitos ainda de ameaçar as vítimas com armas e de revender mercadorias apreendidas a outros feirantes.

Tags: comércio, corruptor, policiais, propina, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.