Jornal do Brasil

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Rio

PCdoB desiste de apoio a Romário no Senado e lança candidatura própria

PSB teria descumprido acordo na Frente Popular, que reúne PT, PV, PSB e PCdoB

Jornal do Brasil

O PCdoB decidiu nesta sexta-feira (4) que não vai mais apoiar a candidatura de Romário (PSB) ao Senado, já que o partido de Eduardo Campos teria descumprido o acordo ao não ceder a 1ª suplência de Romário ao presidente estadual do PCdoB, João Batista Lemos. De acordo com a deputada federal Jandira Feghali, o novo candidato do PCdoB pode ser ela própria ou "outro quadro político com peso eleitoral", anúncio que será feito na tarde deste sábado. Jandira tinha desistido de se candidatar ao Senado para que o PSB apostasse no ex-jogador pela coligação. O PCdoB, contudo, se mantém na chapa. 

A decisão do PCdoB, de acordo com nota divulgada pela assessoria, foi tomada na manhã desta sexta-feira (4), em reunião da direção fluminense do partido. Jandira Feghali explicou a mudança: “Tivemos posições altamente altruístas em ceder a candidatura ao Governo do Rio, no primeiro momento, e ao Senado, logo em seguida. Eram candidaturas extremamente competitivas. Pensamos desde o início na composição da coligação, com objetivo de construir uma aliança forte, à esquerda. Contudo, o rompimento do acordo pelo PSB nos força a isto. O PCdoB não pode ser tratado desta forma”, adiantou Jandira.

>> TRE tenta impedir lançamento da Frente Popular do Rio de Janeiro

O PCdoB e o PSB se uniram com o PT e o PV no Rio, no movimento intitulado Frente Popular, com apoio à candidatura de Lindbergh Farias (PT) ao governo, com Roberto Rocco (PV) como vice na chapa, e Romário (PSB) ao Senado. A Frente Popular foi anunciada em evento realizado na Baixada Fluminense no final de junho, com a presença de Jandira e dos principais candidatos da coligação, em meio a complicações com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), que tentou impedir o evento alegando que ele seria campanha antecipada. Integrantes do PCdoB ressaltavam que o presidente estadual do PMDB, Jorge Picciani, promoveu o Aezão com a presença de mais de 60 prefeitos em campanha para o candidato tucano à presidência, e que o TRE não teria considerado “propaganda antecipada”.

A direção estadual do partido anunciará amanhã (5), pela tarde, o nome que disputará o Senado pela sigla. O registro no Tribunal Regional Eleitoral das candidaturas pode ser feito até as 19h de sábado.

Tags: Eleições, jandira, PCB, PCdoB, romário

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.