Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Rio

Mais de 360 toneladas de lixo já foram recolhidas durante a Copa

Efetivo de locais como o entorno do Fifa Fan Fest foi reforçado para garantir limpeza

Jornal do BrasilRafael Gonzaga

A produção de lixo por conta das atividades relacionadas à Copa do Mundo tem batido recordes em alguns pontos. Desde o início da Copa, no dia 12 de junho, até o dia 30, um total de 364,3 toneladas de lixo foi recolhido nas principais regiões afetadas pela Copa – a área externa do Fifa Fan Fest, o Alzirão, o Maracanã e Bangu. Só o perímetro do Fifa Fan Fest foi responsável pela produção de 343 toneladas desse total.

De acordo com a assessoria da Comlurb, a política de Lixo Zero continua valendo durante toda a Copa 2014. O programa contaria com 223 equipes distribuídas pelos locais de grande movimentação, com fiscalização intensificada no entorno do Maracanã em dias de jogos e operação especial nas areias de Copacabana, Leblon, Ipanema, Barra da Tijuca e Recreio. Ruas de acesso à praia e orla também recebem atenção especial.

Do início da Copa até o dia 30 de junho, 3.653 pessoas teriam sido multadas – sendo 607 turistas estrangeiros. O número representa quase a metade da quantidade de multas que foram emitidas em toda a cidade do Rio de Janeiro em maio, quando 6.680 multas.

Quanto ao pagamento delas, estrangeiros de países do Mercosul que não cumprirem com o pagamento terão o nome inscrito no Serasa, que também atua nesses locais. Para os outros estrangeiros, a assessoria da Comlurb garante que está em andamento um processo de convênio com a Polícia Federal para incluir a multa no passaporte dessas pessoas.

Garis foram retirados de outras áreas para reforçar efetivo em áreas estratégicas
Garis foram retirados de outras áreas para reforçar efetivo em áreas estratégicas

Em Copacabana, Zona Sul do Rio, na altura do Museu da Imagem e do Som, os garis William e João Victor garantiram que apesar das festividades da Copa, o movimento está sendo tranqüilo naquele trecho da praia. “Em dia de jogo do Brasil fica mais complicado, mas deu uma melhorada por conta dos fiscais do Lixo Zero”, conta William.

Agentes do Lixo Zero que também estavam em Copacabana monitorando o comportamento dos banhistas garantiram que os turistas estão respeitando e que muitos já recolhem espontaneamente o próprio lixo. Os agentes explicaram ainda que o papel deles está sendo principalmente o de conscientização e que a aplicação de multas ocorre só em último caso.

Garis dizem que argentinos estariam sujando mais
Garis dizem que argentinos estariam sujando mais

Contudo, a dupla de garis Daniel e Jackson que limpava o entorno do Fifa Fan Fest, no Posto 2 de Copacabana, reclama exatamente do contrário. Segundo os dois, alguns turistas não têm respeitado muito as regras do Lixo Zero. E os dois contam ainda quais são os turistas que mais sujam a praia: “Os argentinos são os que mais sujam e são maioria por aqui. Quem tem sujado menos são os uruguaios”, aponta Jackson.

Em dias de jogo do Brasil, a produção de lixo bate recordes: no dia 28, quando ocorreu a partida do Brasil contra o Chile, foram recolhidos 32 toneladas de lixo da área externa do Fifa Fan Fest.

Os garis contam também que alguns argentinos estariam inclusive dormindo pela praia. “Eles nem têm onde ficar, alguns vieram de carona. Tem Colombiano trabalhando por aqui para se manter”, diz Daniel.

Sobre as perspectivas para como a praia deve ficar no futuro, eles acreditam que vai voltar ao normal – e que a política de Lixo Zero vai voltar a funcionar para valer nas areias, já que, segundo os garis, os agentes quase não estão multando.

Tanto Jackson quanto Daniel trabalham regularmente em outros lugares, mas estão em Copacabana para reforçar o pessoal por conta da Copa. Os dois estão atuando no entorno do Fifa Fan Fest desde o dia 10 de junho e, assim como muitos outros garis, devem continuar na praia até dia 14 de julho.

Segundo os dois, a atuação dos garis em Copacabana está sendo ininterrupta e bem puxada. “A gente só pode ir embora quando está tudo limpo. São vários grupos se revezando em faixas de horários diferentes. É um esforço que a Comlurb está fazendo para manter a praia limpa”, conta Daniel.

Comlurb reforça operação de limpeza

De acordo com a assessoria da Comlurb, nos dias de jogos com evento da FIFA Fan Fest, 30 garis, três agentes de limpeza e dois gerentes atuam em três turnos de trabalho nas áreas externas a arena do Fifa Fan Fest. Além disso, 50 contêineres foram dispostos nos acessos, em uma tentativa de facilitar o descarte correto do lixo.

Nos dias de jogos no estádio do Maracanã, os serviços de limpeza e de coleta de lixo público no anel e nas vias de acesso ao estádio estariam contando com 76 garis, seis agentes de limpeza e três gerentes. Além disso, 200 contêineres de 240 litros teriam sido dispostos no entorno do estádio e nas barreiras da Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP).

Outros pontos estratégicos também teriam recebido reforço: no Alzirão, Tijuca, Zona Norte do Rio, 30 garis, três agentes de limpeza e dois gerentes atuam na limpeza e na coleta de lixo público nos dias de jogos do Brasil. Lá foram instalados mais 35 contêineres de 240 litros nos acessos ao evento para descarte correto do lixo.

Em Bangu, Zona Oeste do Rio, o serviço de limpeza nas áreas onde há grande concentração de torcedores estaria sendo realizado por 50 garis coordenados por três agentes de limpeza.

Tags: comlurb, Copa do Mundo 2014, copacabana, fifa fan fest, garis, lixo, maracanã

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.