Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Rio

Polícia Civil prende miliciano que atuava na zona oeste do Rio

Agência Brasil

Policiais da Divisão de Homicídios da Capital prenderam, na noite passada (30), em casa, no bairro de Cosmos, na zona oeste da capital fluminense, Charles Santos Pamplona, o Charlinho de Cosmos, 35 anos, acusado de pertencer a uma milícia que atua na região. Ele é apontado como um dos autores do homicídio do agente penitenciário Anderson Terra dos Santos, ocorrido em julho do ano passado, em Campo Grande, também na zona oeste.

De acordo com agentes da delegacia especializada, a prisão ocorreu na casa do criminoso, na Rua Arariba, em Cosmos. No local, os policiais encontraram dois veículos roubados, um Ecosport e uma Hilux blindada, além de um fuzil, uma pistola, cinco granadas, grande quantidade de munição, coletes a prova de bala, radiotransmissores, telefones e toucas ninja. A Polícia Civil usou um helicóptero para transportar o preso para a Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca.

Ele é acusado de fazer parte da milícia comandada pelo ex-policial militar Toni Ângelo Souza Aguiar, transferido em agosto do ano passado para o presídio federal de Catanduvas, no Paraná. Toni Ângelo, um dos milicianos mais procurados do Rio, foi preso no dia 27 de julho de 2013, em Campo Grande, acusado de vários crimes, entre eles,  homicídios, controle do serviço alternativo de transporte complementar, além da venda ilegal do sinal de TV a cabo para moradores da região.

Tags: crime, milícia, polícia, prisão, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.