Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Rio

Polícia do Rio apura morte de sueco na comunidade do Vidigal

Portal Terra

A Divisão de Homicídios (DH) do Rio de Janeiro investiga a morte de um iraniano naturalizado sueco na comunidade do Vidigal, no Rio de Janeiro. Conforme a Polícia Civil, o corpo de Milhe Ballai Biuta, 34 anos, foi encontrado com sinais de violência, que indicam assassinato, na tarde de sábado na pousada Alto Vidigal

O imóvel fica na rua Armando de Oliveira Lima. Segundo a assessoria de imprensa da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Vidigal, o sueco era sócio da pousada e morava no local. 

O albergue, mesmo situado no alto da comunidade e em uma área de difícil acesso, se mostrava como uma das principais casas noturnas do Rio, já que, além de sua capacidade hoteleira, também sediava várias festas por conta de sua privilegiada vista da cidade. 

O Alto Vidigal foi um dos primeiros albergues abertos na comunidade situada junto ao Leblon. O hostel em questão foi inaugurado antes mesmo da pacificação, como é chamada a política de ocupação policial.

De acordo com a Divisão de Homicídios, as circunstâncias do assassinato estão sendo investigadas. A perícia foi feita no local e agentes fizeram buscas para tentar localizar testemunhas que possam auxiliar na identificação da autoria do crime.

Tags: comunidade, morte, pacificada, pousada, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.