Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Rio

Lupi confirma que é candidato independente ao Senado pelo PDT

Jornal do Brasil

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, anunciou na tarde desta segunda-feira (30/6) que vai concorrer ao Senado Federal porque, embora o partido continue apoiando Luiz Fernando Pezão (PMDB) para governador, tendo o deputado estadual Felipe Peixoto (PDT) na vaga de vice, a direção estadual do PDT, reunida na última sexta-feira (27), decidiu não aceitar a candidatura ao Senado do ex-prefeito Cesar Maia (DEM) pela coligação que reúne o PDT, o PMDB e mais 17 partidos.

A decisão de disputar isoladamente a vaga, segundo Lupi, se baseia em acórdão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de junho de 2010, após consulta feita pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB) e que teve cópia distribuída aos jornalistas presentes à coletiva que concedeu na sede do Partido, na rua do Teatro 39, na Praça Tiradentes, junto com os integrantes da Executiva estadual do PDT.

Logo depois, Lupi fez outra reunião, no auditório da Fundação Leonel Brizola - Alberto Pasqualini, com todos os pré-candidatos a deputado federal e estadual para comunicar a decisão da Executiva, que também contou com a presença do deputado Felipe Peixoto, vice de Pezão, de dirigentes municipais e de vários parlamentares do PDT.

"Não tenho particularmente nada contra Cesar Maia, mas ele representa tudo que, ao longo da história do PDT nós combatemos. Ele saiu do PDT, rompeu com Brizola, que inclusive ganhou na Justiça um processo contra ele por calúnia, injúria e difamação; ele é pessoa de uma linha de pensamento contrária ao Trabalhismo, pois se assume como herdeiro da nova direita no Rio de Janeiro", comentou Lupi na coletiva.

A decisão de lançar candidatura própria ao Senado, acrescentou, foi tomada porque já havia uma chapa formada, com Sérgio Cabral e seus suplentes, aprovada na convenção do PDT, quando Cabral desistiu e lançou Cesar, sem discutir com os aliados da coligação. O PDT decidiu se reunir para discutir a situação e, com base em acórdão do TSE, decidiu então lançar candidatura própria.

 

Tags: 2014, disputas, Eleições, Rio, senado

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.