Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Rio

Dilma inaugura hospital no Rio e defende mais cursos de medicina no interior

Jornal do Brasil

Após visitar e inaugurar o Hospital Estadual dos Lagos, nesta segunda-feira (30), em Saquarema (RJ), a presidente Dilma Rousseff elogiou a qualidade da nova unidade, sobretudo no que se refere às pessoas. Ela considerou que a atenção humanizada especial é uma característica que todas as políticas de saúde precisam ter, e garantiu apoio do governo federal para manutenção da infraestrutura.

“Eu particularmente fico muito satisfeita com o fato de nós contribuirmos para a manutenção desse hospital. Eu sei que a parte bastante cara é a manutenção. E isso o governo federal vai dar todos os anos a sua contribuição para manter aqui, na região, esse hospital de referência. Referência porque todos os municípios, aqui, dessa baixada litorânea, vão ser atendidos por hospital de alta qualidade – alta qualidade”, constatou.

Dilma também reforçou a importância e os avanços conquistados em programas como o Mais Médicos, para levar atendimento médico a mais de 50 milhões de brasileiros, além de interiorizar a formação de novos profissionais. Ela também lembrou do programa Aqui Tem Farmácia Popular, que fornece de forma gratuita alguns medicamentos para brasileiros com problemas crônicos de saúde.

Presidente Dilma visitou instalações do Hospital Estadual dos Lagos
Presidente Dilma visitou instalações do Hospital Estadual dos Lagos

"Temos que formar médicos no Brasil. Temos a meta de criar faculdades de medicina pelo interior deste país. Não faltam médicos nos grandes centros urbanos, nas áreas nobres. Nas periferias, faltam. Não faltam médicos em todo o litoral de nosso país. No interior, faltam. Faltam médicos em todos os estados, mesmo nos ricos, como São Paulo. Faltam médicos nas regiões indígenas, nas populações quilombolas, nas periferias das médias e pequenas cidades", disse a presidente. Ela destacou, porém, que existe no país "uma política de interiorização dos médicos, pois, se eles foram formados no local, criam vínculos”.

O Hospital Estadual da Região dos Lagos atenderá a uma área onde vivem cerca de 2,3 milhões de pessoas. A obra custou R$ 46 milhões – a maior parte bancada pelo governo estadual e uma pequena parcela, pelo município de Saquarema. O custeio terá aporte de verbas do governo federal, de R$ 30,7 milhões por ano, garantidas em portaria assinada durante a cerimônia de inauguração, pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro.

A nova unidade de saúde terá 56 leitos de internação, dez leitos de UTI para adultos e dez de UTI neonatal, além de cinco unidades semi-intensivas. O hospital disporá também de maternidade e oferecerá serviços especializados de diagnóstico por imagem. Situada no bairro de Bacaxá, a unidade terá como foco o trauma ortopédico cirúrgico, maternidade de alto risco e ginecologia cirúrgica.

Com Agência Brasil

Tags: hospitalar, inauguração, lagos, região, unidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.