Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Rio

Rio tem dia de feriado e ruas fechadas no entorno do Maracanã

Agência Brasil

As ruas no entorno do Maracanã, na Zona Norte do Rio, começaram a ser fechadas nesta quarta-feira (25) por volta das 9h40. O bloqueio completo ocorreu às 11h, antecipando o fechamento das vias em duas horas, a pedido das equipes de segurança. O policiamento no estádio está reforçado, assim como o esquema montado nos outros três jogos da Copa do Mundo no Rio. As ruas serão reabertas duas horas após o término da partida.

Segundo a Polícia Militar (PM), 3.500 policiais vão atuar no horário do jogo. Os PMs começaram a chegar às 7h nos arredores do estádio. Serão 360 agentes do Batalhão de Operações Especiais, do Batalhão de Choque e do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) dentro do Maracanã.

A segurança no entorno do estádio é garantida por policiais do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que fica no bairro Estácio, na zona norte; do 2º BPM, em Botafogo, na zona sul;e de grupamentos especiais. A Guarda Municipal informou, em nota, que 488 guardas estão trabalhando no apoio ao esquema de segurança. Sete equipes do Programa Lixo Zero, da Companhia de Limpeza Urbana, estão percorrendo as ruas no entorno do estádio para verificar se os torcedores estão cumprindo a lei que proíbe o descarte de lixo no chão.

A prefeitura decretou feriado municipal para evitar congestionamentos nas proximidades do estádio. Na última quarta-feira (18) a cidade teve feriado parcial, ou seja, a partir de meio-dia, e registrou longos engarrafamentos nas proximidades do Maracanã.

Durante os jogos no Rio, a Polícia Civil está disponibilizando uma delegacia móvel, para atender melhor à população, e reforçando o efetivo na Delegacia de Atendimento ao Turista. A equipe de plantão é formada por inspetores, papiloscopistas, peritos legistas e de química.

O aposentado Henrique Martins, que mora próximo ao Maracanã, elogiou a organização do estádio para receber os jogos da Copa do Mundo, mas criticou a dificuldade para trafegar pelo local. “A organização está muito boa. Um ou outro não gosta do que está sendo feito, mas está muito boa. O mais difícil hoje é sair a pé. Você sai mais fácil de carro. O carro, eu tenho autorização para sair. A pé, você é obrigado a sair com comprovante de residência para ir à padaria, fazer uma compra ou algo assim. De resto, está excelente”.

Ainda de manhã era possível notar a presença de muitas pessoas com a camisa do Equador, que aproveitaram as horas que antecedem o jogo para conhecer os arredores do Maracanã. O equatoriano Roberto Bolaños, de 43 anos, destacou a beleza do Rio, mas criticou os altos preços cobrados. “Gosto muito do Rio. A minha queixa é em relação aos custos, em comparação com outras cidades, como Curitiba”.

Tags: copa do mundo, estádio, planejamento, prefeitura, Trânsito

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.