Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Rio

Disque-Denúncia oferece R$ 5 mil no caso dos supostos assassinos de PM no Alemão

A campanha para prender Igor Quirino Lopes e Thiago da Silva já foi lançada no portal do órgão

Jornal do Brasil

O Portal Procurados do Disque-Denúncia lançou na noite desta terça-feira (24/06), um cartaz oferecendo a recompensa de R$ 5 mil para quem indicar o paradeiro ou qualquer informação que leve a prisão Igor Quirino Lopes da Silva e Thiago da Silva, mais conhecido como Garnizé. Os dois são suspeitos de assassinar o policial militar da UPP Fazendinha, Fabio Gomes da Silva, no Complexo do Alemão, no último sábado (21)

>> Polícia identifica dois suspeitos de matar PM no Complexo do Alemão

O soldado foi baleado enquanto fazia um patrulhamento em uma localidade do Complexo do Alemão e não resistiu aos ferimentos. O PM, que teve o seu corpo sepultado nesta terça (24), faria 31 anos na quinta-feira (26). Com a morte do policial, sobe para cinco o número de PMs baleados na comunidade desde janeiro deste ano.

Contra Igor e Thiago foram expedidos mandados de prisão pelo Plantão Judiciário, pelo crime contido no artigo 121 do Código Penal. De acordo com o Delegado Titular da 45ª DP, Felipe Curi, Igor é o principal responsável pelos confrontos no Complexo do Alemão, tendo como função principal a de atuar como “braço” armado do tráfico. Thiago faz parte do bando de Igor e também atua na “contenção” do tráfico na comunidade.

Portal Procurados do Disque-Denúncia lançou a campanha nesta terça-feira
Portal Procurados do Disque-Denúncia lançou a campanha nesta terça-feira

Os dois já  tem antecedentes criminais por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, bem como também já  tiveram a prisão preventiva decretada na semana passada, juntamente com outros 15 traficantes, em outro inquérito policial da 45ª DP que apura os confrontos na região.

Durante o enterro de Fábio Gomes, uma tia do soldado criticou a atuação dos governos estadual e municipal no sentido de conter a criminalidade nas áreas pacificadas. "A minha revolta é como pode colocar meninos que não são formados, inexperientes, para entrarem dentro de uma favela, são favela perigosas, que em determinado horário, que eu saiba, em determinado horário é apagada as luzes. Eles, os bandidos, tem armamento a laser e eles [se referindo aos policiais] tem uma arminha qualquer. Queria ver se fosse o filho de um deputado, o filho do Sérgio Cabral, o filho do Pezão, se eles colocariam ali, na UPP para enfrentar esses criminosos", desabafou a tia do policial.

>> "Queria ver se fosse o filho do Cabral ou do Pezão", diz tia de PM que morreu

Tags: alemão, confronto, MILITAR, patrulhamento, Policial, procurados, tráfico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.