Jornal do Brasil

Terça-feira, 25 de Novembro de 2014

Rio

Engenheiros comentam situação do trânsito no Rio

Pelo segundo dia consecutivo, engarrafamentos tomaram conta das vias cariocas

Jornal do BrasilLouise Rodrigues*

Pelo segundo dia consecutivo, cariocas e turistas enfrentaram um trânsito complicado no Rio de Janeiro. A situação já era esperada para terça-feira (17), quando o Brasil enfrentou o México pela Copa do Mundo e, por isso, muitas empresas liberaram seus funcionários duas horas antes do início do jogo. Porém, hoje, muitos motoristas foram pegos de surpresa. Diversas vias apresentaram trânsito lento ou intenso e, em zonas afastadas das grandes aglomerações de turistas, quase não se viam agentes da Cet-Rio.

Para a engenheira de transportes da Coppe/UFRJ, Eva Vider, “em uma visão técnica, essa situação no trânsito do Rio já era prevista”. A engenheira explica que “tem um excesso no número de viagens acontecendo em um curto espaço de tempo. Isso congestiona o trânsito porque todo mundo está querendo se locomover de um lado para o outro no mesmo momento”.

Sobre a atuação dos agentes da Cet-Rio, Eva diz: “Os agentes de trânsito sempre ajudam, mas não sei até que ponto o quantitativo faz a diferença. Estamos vivendo uma movimentação atípica na cidade. Muitas ruas estão fechadas e novos esquemas de segurança estão sendo empregados. Sempre que acontece uma mudança, precisamos de tempo para nos acostumar”.

O engenheiro de transporte e mobilidade urbana, Alexandre Rojas corrobora com a tese de que os engarrafamentos constantes já eram esperados durante o Mundial. “Ontem [terça-feira] a Prefeitura decretou feriado a partir do 12h, devido ao jogo do Brasil. Hoje, o mesmo aconteceu porque o Maracanã recebe Chile e Espanha. Existe uma grande aglomeração de torcedores – cariocas e turistas – na cidade neste momento. A Cet-Rio tem um número reduzido de agentes e, por isso, precisa concentrá-los em áreas com maior movimentação”, explica o engenheiro.

Para Alexandre, as obras e intervenções em diversos trechos da cidade contribuem para piorar o trânsito. “Não podemos esquecer que existe o Projeto Porto Maravilha, que atrapalha o trânsito de todo o Rio de Janeiro. Os órgãos de trânsito estão até se empenhando, mas o Rio de Janeiro não é preparado para receber evento nenhum”, enfatiza.

O Jornal do Brasil procurou a Cet-Rio para comentar a situação do trânsito na cidade nesta terça e quarta-feira, mas, até o fechamento desta reportagem, não obteve retorno.

Tags: cet-rio, congestionamento, copa do mundo, Rio, tráfego, Trânsito

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.