Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

Rio

Próxima sede da Copa, Rússia abre no Rio espaço para divulgar sua cultura

Agência Brasil

A Casa da Rússia, montada no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM) para divulgar aspectos culturais do país entre os brasileiros, durante a Copa do Mundo, será inaugurada nesta noite, apenas para convidados – a abertura ao público está prevista para este sábado (14), ao meio-dia.

No local, foram instalados telões para que os visitantes possam acompanhar, em tempo real, todos os jogos do torneio.A Rússia será a sede do próximo Mundial, em 2018, e é uma das 32 seleções que disputam no Brasil a Copa deste ano. A seleção russa está no Grupo H, ao lado das equipes da Bélgica, da Argélia e da Coreia do Sul. A primeira partida será terça-feira (17), às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá, contra a Coreia do Sul.

O presidente do Comitê Organizador da Copa de 2018, Aleksey Sorokin, que chegará ao Rio para a abertura da Casa da Rússia, espera o comparecimento em massa ao local de torcedores dos diversos países que passem pelo Rio de Janeiro no período do Mundial de Futebol.A coordenadora da Casa da Rússia, Helena Korpusnko, disse à Agência Brasil que seus compatriotas querem ver o que acontece nesta Copa, para “pegar o melhor da experiência brasileira. E também torcer pela Rússia”.

A russa Olga Temnik, que veio pela primeira vez ao Brasil, disse que está adorando o país e que não tem palavras  para descrever as belezas do Rio de Janeiro. “E os brasileiros são muito sorridentes, receptivos. Qualquer dúvida que eu tenha na rua, eles me explicam. Tudo com a simpatia brasileira”. Para Olga, o fato de a Copa ser no Brasil contribui para aumentar o clima de alegria. Ela torcerá, primeiro pela Rússia e, em segundo lugar, pelo Brasil, “é claro”. A jovem russa disse que, na primeira oportunidade, pretende voltar ao Brasil, “porque amou o país”.

"Melhor é impossível", afirmou Maria Tarasova, que também faz a primeira viagem ao Brasil, país que sempre quis conhecer. Indagada se pretendia voltar depois da Copa, com mais calma, para conhecer outros pontos turísticos brasileiros, Maria respondeu que gostou tanto que “queria morar aqui”. Como veio a trabalho, ela ainda não teve tempo de arranjar um pretendente, mas ressaltou que já aprendeu algumas palavras em português. Segundo Maria, os homens que tem visto no Rio são “muito gatos”.

Quem for à Casa da Rússia a partir de amanhã poderá saborear pratos típicos especiais da culinária russa. O cardápio inclui o estrogonofe russo tradicional, servido com purê de batata, em vez de arroz; blini, uma espécie de panqueca típica, pirozhki, e um pastel que pode ter recheio doce, além de salgados diversos.

A carta de bebidas inclui a vodca Tsarskaya, considerada uma das melhores do mundo, com a qual serão feitos drinques variados, e a cerveja Báltica, uma das melhores da Rússia. As bebidas poderão ser degustadas diariamente, até a meia-noite, quando se encerrarão as atividades diárias na Casa da Rússia.

Produtos  característicos do país, como as matryoshkas, bonecas que são colocadas umas dentro das outras, estarão à venda no local, além de bebidas, camisetas, bonés e canecas.

A Casa da Rússia, que funcionará até 13 de julho, data de encerramento do Mundial, deve receber a visita do presidente Vladimir Putin, em data próxima da final do torneio.

Tags: 2018, Copa, exposição, Moscou, Mundo, RJ

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.