Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Rio

Passageiros perdem voos devido à manifestação dos aeroviários

Funcionários iniciaram greve na madrugada de hoje, mas paralisação foi suspensa após recurso da Anac

Jornal do Brasil

Diversos passageiros perderam seus voos por não chegarem a tempo ao aeroporto do Galeão, na Ilha do Governador, devido a uma manifestação dos aeroviários do Rio de Janeiro na Avenida Vinte de Janeiro, que dá acesso aos terminais, às 7 horas da manhã desta quinta-feira (12). O trânsito no bairro ficou congestionado. As companhias aéreas Gol e TAM garantiram que estão remarcando os voos da manhã desta quinta-feira sem custo adicional, mas alguns passageiros prejudicados afirmam que não estão sendo atendidos.

De acordo com o balcão de embarque da TAM, a companhia tinha 26 voos programados até o meio-dia, com destino para São Paulo, Natal, Salvador, Vitória, entre outras.

Os aeroviários iniciaram durante a madrugada uma paralisação de 24 horas que já foi suspensa. A mobilização atingiu os aeroportos Internacional do Rio de Janeiro/Galeão – Antonio Carlos Jobim, Santos Dumont e Jacarepaguá (que opera voos particulares, como da Petrobras). Por volta das 11 horas da manhã desta quinta, o sindicato dos aeroviários recebeu a informação de que a Justiça Federal acatou recurso da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que multaria o mesmo em R$ 500 mil reais por hora caso a situação fosse mantida. O sindicato, assim, não teve como prosseguir com a greve.

A desembargadora Edith Maria Corrêa Tourinho havia concedido, na tarde de ontem (11), liminar que determinava a manutenção em atividade de pelo menos 80% do efetivo dos trabalhadores. Durante a paralisação, 70% dos funcionários estavam normalmente em atividade. 

A Polícia Militar informou, em nota, que está com o patrulhamento reforçado na região dos aeroportos, inclusive com viatura do Batalhão de Choque. Os manifestantes, mais cedo, quiseram fechar a via de acesso ao aeroporto, mas foram impedidos pelos policiais. 

Os aeroviários trabalham para as companhias aéreas (em seções como o check-in e o embarque de passageiros) e empresas de prestação de serviços (como o transporte de bagagens até a aeronave). Entre as reivindicações da categoria, estão a manutenção da data-base da categoria em 1º de dezembro, carga horária de seis horas por dia, abono em razão da Copa do Mundo, reajuste do teto da cesta básica e observância de regras de segurança de voo.

*Com informações da Agência Brasil

Tags: aeroporto, aeroviários, atrasos, greve, manifestação, paralisação, Rio, Trânsito, Voos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.