Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Rio

Corpo de Marcelo Alencar é cremado no Rio

Jornal do Brasil

O corpo do ex-prefeito e ex-governador do Rio de Janeiro Marcello Alencar, que morreu nesta terça-feira (10), aos 88 anos, foi cremado na tarde desta quarta-feira no Memorial do Carmo, na Zona Portuária do Rio. Ele foi velado no Palácio da Cidade, sede da prefeitura carioca. O velório ficou aberto ao público até as 14h. 

Políticos, amigos e familiares participaram da homenagem a Marcello Alencar. 

O governador Luiz Pezão, o ex-governador Sergio Cabral e o prefeito Eduardo Paes foram as primeiras autoridades a se despedir do ex-governador do Rio. Pezão lamentou a morte do político, que definiu como um exemplo. "Eu conheci o ex-governador como prefeito e aprendi a admirá-lo muito porque fomos adversários, mas ele me tratava com tanta cordialidade que se transformou em uma grande amizade. Ele foi um exemplo pra todo mundo que gosta da política, que se dedica à política. Marcello Alencar deixou ao Estado do Rio de Janeiro um grande legado", afirmou.

Paes lembrou a identificação do político com o Rio. "Estamos falando do mais carioca de todos os prefeitos. O Marcello tinha essa coisa da carioquice, da enorme paixão pelo povo, pelo jeito do carioca, pela cultura desta cidade, pelo samba, pelo surfe, pelas classes mais populares. Acho que o Marcello fez uma reversão no quadro do Rio. Ele pegou uma cidade sem condições, incapaz de investir, incapaz de realizar e transformou em uma cidade que voltou a investir e voltou a realizar", afirmou. Entre as coroas no velório destacavam-se as homenagens de Paes, Cabral, Pezão, Assembleia Legislativa do Rio e do zoológico da cidade.

O ex-prefeito Cesar Maia e o senador Aécio Neves também participaram do velório.

Alencar morreu na madrugada de terça-feira em sua casa no bairro de São Conrado, por volta das 4h20 por complicações de saúde provocadas por três acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Ele tinha 88 anos, foi prefeito da cidade do Rio por duas vezes (entre 1983 e 1985 e de 1989 a 1992) e governador de 1995 a 1999. Advogado, Alencar foi presidente de honra do PSDB até o fim de sua vida.

Tags: corpo, cremação, ex-prefeito, político, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.