Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Rio

Menor morre em tiroteio no Complexo do Alemão e policial fica ferido

Agência Brasil

Um policial militar ficou ferido e um menor foi morto na noite de ontem (6) em um tiroteio no Complexo do Alemão, na zona norte da cidade. O  policial  foi levado para  a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do complexo de favelas e depois transferido para o Hospital Getúlio Vargas.

Essa foi a segunda troca de tiros entre traficantes e policiais em menos de 24 horas e o quarto confronto desta semana. No último dia 5, um suspeito já havia sido morto pela polícia. 

Durante toda a noite o clima foi de tensão para os moradores. A energia elétrica chegou a ser cortada, dando inicio a um novo tiroteio. Segundo informações da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, a troca de tiros começou por volta das 20h, quando policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Alemão que faziam ronda na localidade conhecida como Largo do Pingue-Pongue, no Areal, foram surpreendidos por um grupo de traficantes.

Na troca de tiros, um soldado, identificado como Caldas, foi atingido. Os policiais chegaram a ficar encurralados pelos traficantes e depois foram resgatados por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Os traficantes cortaram a energia elétrica da Favela Nova Brasília e houve mais um confronto com troca de tiros na área conhecida como Beco do Mercado. A segurança foi reforçada com a chegada de policiais do Grupamento de Intervenções Táticas (GIT) das UPPs e do Bope, que vasculharam a região. Os traficantes conseguiram fugir.

Equipes da Light, concessionária de energia do Rio, estiveram na Nova Brasília para restabelecer a energia, mas tiveram que deixar o local por causa do tiroteio. Os policiais do Bope continuaram patrulhando becos e vielas das favelas do Alemão, onde o clima ficou tenso por toda a noite.

O policiamento está reforçado nas favelas da comunidade, com a presença ostensiva de policiais do Bope e do GIT e o clima no momento é de relativa tranquilidade.

Tags: Bope, Rio de Janeiro, segurança pública, tiroteio, traficantes, upp

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.