Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Rio

Vigilantes decidem pela continuação da greve, que já dura mais de 40 dias

Jornal do Brasil

Em assembleia realizada nesta sexta-feira (6) na Candelária, no Centro do Rio, os vigilantes  decidiram manter a greve iniciada no dia 24 de abril por melhores condições de trabalho e salário. “Até o momento o sindicato das empresas não apresentou uma contraproposta que fosse além dos 8% oferecidos e R$ 13 no tíquete refeição”, disse o vice-presidente do Sindicato dos Vigilantes do Rio (SindVig), Antônio Carlos Oliveira.

>>Vigilantes esperam decisão do TRT e bancos atendem de forma arbitrária

Os vigilantes esperam a posição do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) sobre a legalidade da greve e as demandas dos trabalhadores. O Ministério Público do Trabalho (MPT) já se posicionou sobre a greve dos vigilantes e agora o processo está no TRT, onde o relator do caso, o desembargador Rogério Lucas Martins, vai dar seu parecer e depois levar a decisão para um colegiado, que decidirá sobre a legalidade da greve e sobre o reajuste. O TRT não informou quando as demandas serão votadas, mas os vigilantes estão confiantes que será logo.

"A expectativa é que saia algo próximo do que pedimos que é uma pauta razoável, não é os 40% que os motoristas pedem, por exemplo", comenta Cláudio José Alves, assessor do SindVig. "Nas últimas reuniões que aconteceram no TRT, a procuradoria da justiça do trabalho estava a favor da greve, então estamos confiantes", completou. 

Em assembleia, vigilantes decidem manter a greve enquanto esperam decisão do TRT
Em assembleia, vigilantes decidem manter a greve enquanto esperam decisão do TRT

 Os vigilantes querem 10% de reajuste e R$ 20 no tíquete refeição. Também querem o pagamento do adicional de risco de vida junto com o de periculosidade, pago desde janeiro último. Os trabalhadores também reivindicam plano de saúde pago pelas empresas e diária para os vigilantes que vão trabalhar nos grandes eventos, como a Copa do Mundo, de R$ 180.

 

Tags: acordo, assembléia, greve, Rio, sindvig, trt, vigilantes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.