Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Rio

Rodoviários de Niterói decidem amanhã rumos do movimento grevista

Agência Brasil

Motoristas dissidentes do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) fizeram assembleia no Terminal Rodoviário Presidente João Goulart, na tarde de hoje (2), para mobilizar motoristas e cobradores da região a apoiarem o movimento da categoria. De acordo com um dos representantes do movimento, Marcos Zaca, após a mesa de negociação, o grupo insatisfeito com o sindicato deve fazer assembleia para decidir se decreta greve.

“O sindicato deveria defender a categoria, mas está contra nós. Poucas pessoas têm participado [do movimento] porque o sindicato nos critica, desestimula os rodoviários. Vamos esperar o que vai ser discutido amanhã (3) para avaliarmos”, disse. Durante a reunião, o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Setrerj) deve apresentar resposta à pauta de reivindicações que o sindicato dos trabalhadores fez aos empresários, pleiteando 15% de reajuste salarial, cesta básica de R$ 200, além do fim da dupla função. Os rodoviários dissidentes pedem aumento de 40% no salário, além de R$ 400 de cesta básica, que atualmente é R$ 125 por mês.

Para o presidente do Sintronac, Joaquim Soares, o movimento é político e não tem apoio da maioria dos rodoviários, porque as reivindicações não são coerentes. “Eu não sou contra um aumento bom para a categoria. Pelo contrário, gostaria muito de conseguir um aumento de 40%. Só que temos que pensar de acordo com a realidade, empresário nenhum vai dar um reajuste desses. Tem que ser um pedido coerente. A pauta com 15% passou por assembleia, nós encaminhamos para o sindicato patronal e amanhã vamos saber a posição dos patrões. O processo de negociação é complicado, e ainda não fechamos nada”, declarou.

 

Tags: cobradores, motoristas, Niterói, paralisação, sindicato

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.